Tamanho da fonte: -A+A

O bloqueio de Internet no Egito custou cerca de US$ 90 milhões à economia do país, conforme análise da Organização de Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OECD na sigla em inglês).

A avaliação, divulgada na quinta-feira, 03, indica que os serviços de telecomunicações e Internet representam entre 3% e 4% do PIB egípcio e que o corte destes itens representaria uma perda diária de aproximadamente US$ 18 milhões.

O presidente do Egito, Hosni Mubarak, ordenou no dia 27 de janeiro o acesso à web, serviços de telefonia celular e a mensagens SMS em várias cidades, incluindo o Cairo, capital do país.

As comunicações e a Internet retornaram à normalidade na quarta-feira, 02.

Como resultado, a OCDE comentou que o país, no futuro, pode encontrar "muito mais dificuldade para atrair empresas estrangeiras e conseguir garantir que o acesso às redes será estabelecido de forma confiável".