Tamanho da fonte: -A+A

O governo gaúcho derrubou a liminar que suspendeu o a licitação de R$ 60 milhões para contratação de empresa que irá operar os pardais nas rodovias estaduais.

Segundo o secretário de Infraestrutura e Logística do RS, Beto Albuquerque, a medida permitirá a retomada da licitação paralisada em novembro de 2010.

Duas empresas concorrentes entrarem na Justiça para suspender o processo no ano passado.

“Foi uma discussão entre preço e tecnologia. O lamentável nisso tudo é que desde novembro os 70 controladores que fiscalizavam rodovias estão desligados e estamos sem autuar e punir motoristas que provavelmente cometeram acidentes com morte nesse período todo”, criticou Albuquerque.

Como há prazos a serem cumpridos para apresentação de propostas, recursos e avaliações técnicas, a expectativa, segundo o secretário, é de que os aparelhos comecem a operar em junho.

A duração do contrato é 24 meses, podendo ser prorrogado por mais dois anos.

Mesmo com o contratempo, ressalta o secretário, as rodovias sob responsabilidade do Estado estão sendo fiscalizadas.

“O Comando Rodoviário da Brigada Militar (CRBM) está usando 62 radares móveis para fiscalizar o excesso de velocidade por parte dos motoristas que trafegam nas estradas estaduais e a fiscalização será intensificada no feriado de Carnaval, em especial no Litoral”, avisou.