Abes pede reformas para TI

04/04/2011 15:48

O presidente da Brasoftware e Vice-Presidente do Conselho da ABES (Associação Brasileira das Empresas de Software), Jorge Sukarie, pede mudanças referentes à carência de profissionais, à reforma tributária e aos custos em TI, em artigo publicado nesta edição do Baguete Diário.

Tamanho da fonte: -A+A

O presidente da Brasoftware e Vice-Presidente do Conselho da ABES (Associação Brasileira das Empresas de Software), Jorge Sukarie, pede mudanças referentes à carência de profissionais, à reforma tributária e aos custos em TI, em artigo publicado nesta edição do Baguete Diário.

Segundo o autor, os bons resultados no setor têm deixado os fornecedores otimistas. Contudo, explica que temos pela frente ajustes importantes para fazer, se quisermos estar prontos para aproveitar a situação favorável do mercado brasileiro.

O primeiro deles refere-se à formação de mão de obra.

“Hoje temos uma carência de 70 mil profissionais e se nada for feito, segundo estimativas do IBGE, esse número subirá para 200 mil nos próximos anos”, comenta.

O segundo está relacionado à reforma tributária e o terceiro diz respeito aos custos que acompanham a mão de obra e a folha de pagamento.

“É fundamental tornar o país atrativo e mais viável em termos de investimentos. Além disso, a flexibilização das regras trabalhistas é um item crucial para o setor”, conclui.

O artigo pode ser conferido na íntegra pelo link relacionado abaixo.

Veja também

Brasil vai medir carência de profissionais de TI

O governo brasileiro quer medir o grau de carência de profissionais de TI no país.

Quem encarará a tarefa é o Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (Mdic), que deverá realizar um censo dos profissionais de tecnologia. Ainda não há previsão de quando os trabalhos serão iniciados.

A sugestão partiu do Conselho Federal de Engenharia, Arquitetura e Agronomia (Confea).

Mão de obra: 50% dos CEOs tem problemas

Metade dos CEOs brasileiros veem na falta de mão de obra qualificada um grande obstáculo para o sucesso das empresas.

O dado é do  Global CEO Study 2010, maior pesquisa sobre líderes empresariais do mundo, realizada pela IBM com mais de 1,5 mil CEOs de 33 segmentos e de 60 países, apresentado duranete evento da multinacional em São Paulo nesta quinta-feira, 16.

IDC: TI brasileira cresce 15% em 2010

A IDC revisou e ampliou suas previsões para o mercado brasileiro de TI em 2010. A consultoria, que inicialmente esperava um crescimento de 8,1% para o setor no país, agora prevê expansão de 15%.

No ano passado, conforme relatório da IDC, a TI brasileira movimentou cerca de US$ 28,1 bilhões.

BR cresceria 6% com custo menor de energia

Estudo da Associação Brasileira de Grandes consumidores Industriais de Energia e de Consumidores Livres (Abrace) indica que o Brasil pode crescer a uma média de 6,18% ao ano até 2020 se reduzir os encargos e impostos sobre o consumo de energia.

A estimativa da entidade representa um impacto de 1,2 ponto percentual, comparado à expansão anual da economia brasileira de 4,99%.