Tamanho da fonte: -A+A

O controle da cervejaria Schincariol pode mudar de mãos.

Matéria publicada no jornal Valor Econômico dessa segunda-feira, 04, indica que alguns dos maiores grupos cervejeiros do mundo estão de olho na empresa com sede em Itu (São Paulo).

SABMiller (África do Sul), Heineken (Holanda) e Carlsberg (Dinamarca) são as interessadas, apurou a reportagem do jornal.  A negociação coloca em jogo cerca de 10% do mercado de cervejas brasileiro e o controle da única cervejaria independente no país.

Todo o processo, entretanto, é ainda preliminar, destaca o Valor.

Hoje, Adriano Schincariol e seu irmão, Alexandre, são os controladores da empresa, com cerca de 51% do seu capital. Seus primos detêm os demais 49%.

Como como não existe acordo de acionistas, esse ramo da família é minoritário na companhia e teria contratado o banco Morgan Stanley para tratar dos seus interesses separadamente.

Segundo o jornal, um grupo interessado na Schincariol calcula o valor da empresa entre entre R$ 5 bilhões e R$ 7 bilhões. Os controladores estariam interessados em mais de R$ 10 bilhões.

No ano passado, o ebitda da Schincariol ficou em R$ 434 milhões.

Leia a matéria do Valor Econômico nos links relacionados abaixo (para assinantes).