O Brasil cresceu aos olhos das empresas em fase de expansão internacional: segundo pesquisa da BDO, nos últimos cinco anos as companhias que se expandiram internacionalmente tinham o Brasil como décimo destino preferencial. Hoje, fica em terceiro, ao lado dos EUA  e atrás apenas da China e Índia.

O estudo "BDO Ambition 2010: Oportunidades Globais" foi realizado junto a gestores de empresas de médio porte com atuação e projetos de expansão internacional de dez países.

Conforme os dados apurados, o Brasil passou de 7% dos investimentos intencionados pelas companhias nos últimos cinco anos para 14% das intenções de expansão internacional atualmente. Com isso, o país ultrapassou, no ranking da BDO, a Rússia, Reino Unido, Oriente Médio, Alemanha, México e Cingapura, que antes vinham à frente.

O levanamento também indica que 68% das empresas analisadas devem investir fora de seu território nacional de forma mais agressiva do que fizeram em 2009, sendo os principais destinos a América do Sul, os demais países do BRIC (Rússia, Índia e China) e a região Ásia-Pacífico.

Já entre corporações dos Estados Unidos, Europa e China, o Brasil é o principal destino de expansão internacional.

As companhias, porém, demonstraram algumas apreensões quanto ao mercado brasileiro - a maior delas, focada na carga tributária.

Também teve espaço entre as preocupações dos executivos o protecionismo estatal, barreiras comerciais, a corrupção e questões éticas, além de uma citada dificuldade para encontrar localmente gestores e pessoal ideais para tocar os projetos.