Tamanho da fonte: -A+A

A diferença entre os salários recebidos por altos executivos em São Paulo e no resto do país está em queda.

 
É o que revela um estudo da Hay Group com 296 profissionais publicado na edição deste mês da revista Exame.
 
A região onde a diferença mais diminuiu foi a Nordeste, onde os executivos tiveram uma evolução na remuneração média de 20%, o que fez a diferença da remuneração dos colegas paulistas cair de 22% em 2010 para 16% hoje.
 
O Sul, com um crescimento de 15% no pagamento, foi a segunda região que mais encolheu a diferença, passando de uma diferença de 12% para 8%. 
 
Centro Oeste e Norte, tiveram aumentos de 14% e 13% e diminuíram a diferença de 9% para 6% e de 19% para 17%, respectivamente.
 
“Caso a tendência se mantenha, em dois anos praticamente não haverá diferença entre os salários nas principais regiões do país”, afirmou à Exame Leonardo Salgado, presidente da Hay Group.
 
Quem são
Os executivos pesquisados pela Hay ganham salários de peso. Os valores totais divulgados pela pesquisa, que incluem também participação nos lucros e opções de compras de ações chegam a R$ 847 mil anuais para o Sudeste, R$ 798 mil para o Centro Oeste, R$ 778 mil para o Sul, R$ 715 mil para o Nordeste e R$ 704 mil para o Norte.