Cleyton Sousa, ex-gerente de TI da Artecola

Tamanho da fonte: -A+A

Cleyton dos Santos Sousa não é mais o gerente de TI da Artecola.

Informada por uma fonte de mercado, a reportagem do Baguete procurou a assessoria de imprensa da Artecola para averiguar a informação, que foi confirmada: segundo a empresa, o gerente deixou o cargo na terça-feira, 05.

Em seguida, a Artecola divulgou uma nota à imprensa, informando a saída de Santos Sousa. Segundo o material, cargo ainda não tem substituto e será ocupado interinamente por Márcio Schons.

Quanto aos motivos da saída do ex-gerente de TI, ou seu novo destino profissional, o grupo não dá detalhes, apenas afirma que se trata de "assumir novos desafios".

Dentre os projetos comandados por Santos Sousa na TI da Artecola, um dos destaques é uma iniciativa focada em Green IT que, em junho deste ano, culuminou na reciclagem de 856 quilos de lixo eletrônico.

Os monitores, gabinetes, teclados, mouses, impressoras e pilhas vieram meio a meio da própria empresa e de seus colaboradores, sendo entregues à Oster, de Novo Hamburgo, que garante o reaproveitamento e correta destinação de todos os resíduos.

Na época, Sousa declarou que a o lixo eletrônico reciclado não é o único foco da preocupação verde da companhia, que faturou R$ 260 milhões em 2009 com a venda de adesivos, laminados, plásticos de engenharia e de equipamentos de segurança (os chamados EPIs).

"A empresa também adotou virtualização em quatro de seus dez servidores e orientou os  colaboradores a colocarem suas máquinas para hibernar sempre que planejem sair da mesa por mais de cinco minutos", afirmou o então gerente de TI. "Também esperamos que, até 2015, 70% da empresa trabalhe com notebooks. Os custos estão se aproximando cada vez mais e enquanto um PC consome R$ 0,12 por hora em energia, um note não passa de R$ 0,03”, comentou o executivo.