O Índice Nacional de Confiança (INC), elaborado pela Associação Comercial de São Paulo (ACSP) em conjunto com o instituto de pesquisa IPSOS, para o primeiro mês de 2011 foi o segundo mais alto registrado pelo estudo.

Mesmo assim, caiu dois pontos, no geral, em relação ao levantamento do mesmo período de 2010. Regionalmente, a maior queda foi no Sul: de 181 para 167 pontos.

O índice, que varia entre 0 e 200, manteve a nota máxima nas regiões Norte e Centro-Oeste.

Conforme análise da ACSP, a piora no Sul se deve, em parte, às chuvas que prejudicam a região (a avaliação inclui o Sudeste).

Já no Norte e Centro-Oeste, o otimismo pode provir da alta internacional do preço das commodities alimentícias.

Porém, se por um lado o brasileiro está – no geral – mais confiante e propenso a consumir, também subiu sua expectativa de piora da economia: de 5% para 7%.

Também aumentou a percepção do desemprego no círculo de convívio dos entrevistados (de 3 para 3,3 pessoas conhecidas), informa o Valor Online.

A ACSP ressalta que todos os indicadores oscilaram dentro de uma margem de erro de 3%.

Para o estudo, foram entrevistadas 1 mil pessoas em nove regiões metropolitanas e 70 cidades do interior do país.