Tamanho da fonte: -A+A

O Programa Gaúcho de Parques Científicos e Tecnológicos (PGtec), da Secretaria da Ciência e Tecnologia, recebeu 11 propostas, que serão avaliadas por um comitê técnico e, se aprovadas, deverão receber, cada uma, entre R$ 1 milhão e R$ 2 milhões, em um total de R$ 10 milhões, ainda este ano, para implantação ou aprimoramento.

Os 11 credenciados: Associação Parque Tecnológico de Santa Maria (Tecnoparque), Parque Científico e Tecnológico do Planalto Médio (UPF), Tecnosinos, Tecnopuc, Valetec, Parque Científico e Tecnológico Regional (Unisc – Santa Cruz do Sul), Parque Científico e Tecnológico do Vale do Taquari (Fuvates), Parque Científico e Tecnológico do Vale do Caí (FUCS), Parque Científico e Tecnológico da UFRGS, Parque Científico e Tecnológico do Tecnosul e Parque Científico e Tecnológico de Erechim.

Conforme avaliação inicial do secretário gaúcho de C&T, Julio Ferst, o atendimento aos pré-requisitos estabelecidos para a seleção não deverá ser problema para aprovação dos parques, já que todos estão, segundo ele, rigorosamente dentro dos critérios exigidos.

"Este é um momento importante para o estado, que tem a inovação como política estratégica para o desenvolvimento. Estamos criando um ambiente de inovação que vai movimentar social e economicamente todas as regiões, contribuindo para o aumento da produção e competividade das empresas gaúchas", conclui Ferst.