O Grupo Artecola, de Campo Bom-RS, vem numa maré de profissionalização da gestão que, se tudo der certo, tende a culminar em um crescimento ao dobro dos negócios até 2010.

Para tanto, a empresa aposta em compras: até agora, foram cinco companhias adquiridas, número que deverá aumentar nos próximos dois anos, com o anúncio de uma nova joint venture para breve, afirma à Revista Amanhã o presidente do Grupo, Eduardo Kunst.

Conforme o executivo, a expectativa da Artecola é que as receitas das empresas já compradas elevem os números da companhia já em 2008, chegando a uma receita líquida de US$ 182 milhões, crescimento de 45% sobre o ano passado.

Hoje, o carro chefe da empresa é a área de adesivos, papel e embalagens, que responde por cerca de 55% dos negócios. Já o setor calçadista, primeira atividade da companhia, fica com 30%.

Agora, a idéia é expandir o crescimento no exterior, onde a companhia já atua. México, Canadá, Alemanha e países escandinavos estão na mira.