Tamanho da fonte: -A+A

Relatório da PwC sobre o mês de janeiro de 2011 aponta que o movimento de fusões e aquisições segue aquecido no início deste ano, após os recordes históricos de 2010, com 791 transações.

Segundo a auditora, o volume total do primeiro mês do ano ficou 16% abaixo do registrado no mesmo período em 2010. Ainda assim, as 53 negociações anunciadas até 31 de janeiro seguem acima da média mensal dos últimos cinco anos – 47.

A análise mostra que o capital nacional esteve presente em 59% das transações de compra de participação total, controladora e/ou não controlada.

Já o capital estrangeiro esteve presente em 41%, com 19 negócios – numa curva ascendente e que deve se intensificar nos próximos anos.

Aquisições de controle predominam, sendo o modelo em 51% das transações anunciadas.

Empresas de capital aberto estiveram presentes em 70% dos negócios. Na avaliação da PwC, a recuperação do mercado de capitais e oportunidades vindouras de aberturas de capitais (IPOs) fortalecem e incentivam o mercado de fusões e aquisições.

O setor de alimentos desponta com o maior número de negócios anunciados, totalizando 13%, ou sete negociações.

A área de TI é uma das com menor representatividade, ao lado do setor químico – 3 transações.

Entre os destaques da PwC estão a compra da Gens Tecnologia e Informática pela Totvs por R$ 17,8 milhões, bem como a aquisição de 21,87% de ações da Net pela Embratel.

O fundo Benchmark ter adquirido participação no site de compras Peixe Urbano, por valor não revelado, também entrou na lista.