Tamanho da fonte: -A+A

As taxas de juros nas operações de crédito para empresas e consumidores voltaram a subir em abril. A taxa média mensal que era de 3,59%, ficou em 3,65% no mês passado.

De março para abril a taxa do capital de giro subiu de 3,08% para 3,14%; o desconto de duplicatas de 3,10% para 3,17%; desconto de cheques aumentou de 3,19% para 3,26%; e a conta garatida teve alta de 5,00% para 5,04%.

Os dados são da pesquisa da Anefac - Associação Nacional dos Executivos de Finanças, Administração e Contabilidade, publicada nesta terça-feira, 11, pela Folha de São Paulo

Já para os consumidores, a taxa mensal média passou de 6,77%, em março, para 6,82%. Das seis linhas pesquisadas, apenas o cartão de crédito rotativo manteve o percentual inalterado, 10,69%.

Segundo Miguel Ribeiro de Oliveira, economista responsável pela área de análises e pesquisas da associação, a alta pode ser atribuída à expectativa de aumento da Selic, que acabou se confirmando em 28 de abril, e ao efeito da elevação dos depósitos compulsórios em fevereiro.

Considerando todas as alterações na taxa básica de juros desde dezembro de 2008, houve uma redução de 4,25 pontos percentuais na Selic, que foi de 13,75% ao ano para 9,50%, o que representa uma diminuição de 30,91% nesse período.

No mesmo intervalo, a taxa de juros média para pessoa física caiu de 137,91% ao ano para 120,71%, uma queda de 12,47%. Já nas operações de crédito para pessoa jurídica, a retração foi de 19,39%, passando de 66,69% para 53,76%.