Tamanho da fonte: -A+A

Grandes empresas de tecnologia tem sido convidadas para encontros com a Secretaria da Educação de Santa Catarina (SED) para apresentar suas soluções na vertical a técnicos do governo estadual.

Oracle, Microsoft e Cisco já passaram pelas salas de reunião da pasta. A última reunião foi feita na manhã dessa quarta-feira, 14, com a Cisco.

Segundo o diretor de Tecnologia e Inovação da SED, Raul Bergson, a intenção é criar um canal de comunicação com as principais empresas da área, para acompanhar cases e soluções já em implementação.

Apesar de não fecharem contratos, Bergson admite que as conversas vão além do conceitual.

“Olhamos com olhar de cliente também. São coluções que podem acabar sendo implementadas na educação num futuro próximo. Mas principalmente queremos entender o que está acontecendo e como essas empresas estão trabalhando, para ver como eles podem contribuir”, resume o diretor.

E as pequenas?
Bergson destaca que as portas não estão fechadas às empreas catarinenses – que serão devidamente “valorizadas pelo governo” –, apesar da lista de multinacionais, mas avisa.

“Estabelecemos como diretriz ter ferramentas que já tenham sido testadas e funcionado bem em grandes redes de ensino. Não conseguimos ser laboratório para outras ferramentas”, completa.

Chance para a Cisco?
No encontro dessa quarta, a Cisco mostrou alguns cases do Brasil, Europa e México.

Bergson salienta que, num primeiro momento, o governo está focado na qualidade da conexão de internet dentro da rede pública estadual. Hoje, diz o diretor, todas as escolas estão conectadas, mas nem sempre com os mesmos índices de estabilidade.

MS e Oracle se apresentam
Já em 2012, o foco se amplia para o treinamento e a sensibilização dos professores.

A ideia é preparar os profissionais da área para a adoção de ferramentas colaborativas de educação, com conteúdo gerado por alunos e outros. Ao que tudo indica, soluções nessa linha são o foco.

Das empresas citadas por Bergson, a Oracle já emplacou o ERP educativo PeopleSoft em instituições como Anhanguera, Estácio de Sá e Ibmec Educacional.

No caso da Microsoft, a vertical emplacou 60% das escolas gaúchas nos seus programas de capacitação educacional. Somente na rede estadual da educação do Rio Grande do Sul mais de um milhão de contas rodariam na plataforma de e-mails Live@Edu.

A mesma solução foi adotada pela Ulbra. Que ultrapassa o número de 100 mil alunos na educação à distância e presencial.

Segundo dados do censo demográfico educacional do Ministério da Educação, Santa Catarina tem 1765 ecolas estaduais, com 258 mil alunos matriculados. Participaram da reunião o secretário Marco Tebaldi, o diretor e equipe da DITI, representantes do Senai, Sesc, Senac, entre outros convidados.