Tamanho da fonte: -A+A

A Eurofarma e o Laboratório Cristália acabam de firmar uma joint venture que cria a Supera.

Cada uma das componentes terá participação de 50% na nova empresa, que inicia as operações ainda este mês, com expectativa de faturar cerca de R$ 120 milhões no primeiro ano.

A nova operação será focada na promoção e comercialização de medicamentos a preços acessíveis, conforme comunicado divulgado por Cristália e Eurofarma.

O portfólio da marca deverá contar com medicamentos para diversas áreas médicas, como clínica geral, pediatria, neurologia, psiquiatria, ortopedia e urologia.

“A Supera recorrerá à terceirização nos principais processos industriais, contando com as capacidades produtivas da Eurofarma e do Cristália, para otimizar recursos e focar os esforços, principalmente na divulgação do seu portfólio”, afirma o comunicado.

A Supera ficará sediada em São Paulo, empregando, inicialmente, 250 colaboradores diretos.

O Cristália atua na fabricação de medicamentos, totalizando 180 itens em seu portfólio, em 376 diferentes vias de administração e dosagens.

Grande parte da linha de produção do laboratório é destinada a hospitais, concentrada na fabricação de anestésicos e adjuvantes.

Nesta área, o Cristália é, segundo dados próprios, o maior fabricante da América Latina.

Além disso, é o único laboratório brasileiro que produz medicamentos para o Programa Antiaids do Ministério da Saúde.

A empresa tem 28 patentes registradas e soma mais de 100 pedidos de patentes depositados.

Já a Eurofarma atua no setor farmacêutico por meio das unidades de negócios Prescrição Médica, Genéricos, Hospitalar & Licitações, Oncologia, Serviços a Terceiros e Pearson (Veterinária).

A companhia realiza aproximadamente 380 mil contatos médicos por mês e, até 2015, planeja cobrir 90% do mercado latino-americano.