Tamanho da fonte: -A+A

Para que pesquisadores brasileiros que atuam fora do país voltem a desenvolver seus estudos ao Brasil, o ministro da Ciência e Tecnologia, Aloizio Mercadante, pretende oferecer uma espécie de bolsa de estudo sanduíche. 
 
A ideia é que os cientistas pesquisem no exterior e depois retornem ao país por um período determinado de tempo – dois anos, por exemplo.
 
Caso haja interesse do pesquisador em continuar no Brasil, haverá a possibilidade de fazer um acordo com o instituto ao qual estará vinculado, informou o ministro.
 
O plano, ainda em fase de elaboração, está a cargo do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq).
 
De acordo com Mercadante, será necessária a elaboração de um levantamento para apontar o número de pesquisadores que atuam fora do país.
 
Somente nos Estados Unidos, cerca de 3 mil brasileiros dão aulas em universidades. 
 
Um dos motivos que levam pesquisadores a sair do Brasil é o baixo valor das bolsas de mestrado e doutorado em comparação às oferecidas por outros países.
 
Mercadante prevê que o valor da bolsa seja maior, já que o pesquisador irá receber uma ajuda de custo enquanto ficar no Brasil.