Tamanho da fonte: -A+A

O Brasil deve evitar embarcar numa política inconsequente de extensão de benefícios sociais à população, sob o risco se plantar a semente de uma futura crise econômica.

 
É o que opina o presidente do Seprorgs, Edgar Serrano, em um artigo publicado no Baguete Diário nesta segunda-feira, 23.
 
“Os políticos europeus trocaram benefícios sociais por votos durante décadas. O povo europeu agora está sofrendo pela forma irresponsável que governos ditos “sociais” os administraram”, afirma Serrano.
 
Para o empresário, que recentemente assumiu a presidência do Conselho das Entidades de TI do Rio Grande do Sul (CETI-RS) o Brasil segue o mesmo caminho, com sindicatos laborais pedindo redução da jornada de trabalho, aumento salarial acima da inflação, dispositivos para dificultar demissões.
 
“Quase todos, senão todos são os mesmos “avanços sociais” que destruíram a economia dos países europeus”, comenta Serrano, no artigo que pode ser lido na íntegra pelo link relacionado abaixo.