Emerson Debom é o novo gerente de TI da Guerra, fabricante caxiense de implementos rodoviários.

 
O executivo tem uma passagem pela fábrica de equipamentos rodoviários Ciber de janeiro a setembro deste ano, quando substituiu Paulo Borba, que acabou voltando para o mesmo cargo, depois de alguns meses atuando na Lojas Renner através da consultoria Soluzzione.
 
A mudança foi informada ao Baguete por fontes de mercado e confirmada pela assessoria de imprensa da Guerra.
 
A maior parte da experiência profissional de Debom é no ramo de editoras, no qual exerceu cargos de comando da TI na Artmed Editora por quatro anos e por dois anos e meio na Livraria do Globo.
 
O executivo foi também supervisor de TI na Incorterm entre 2004 e 2006, e coordenou o antes disso CPD do Creci-RS por 14 anos.
 
Quem está de saída na TI da Guerra é Fábio Basso, contratado pela empresa ainda no começo do ano, vindo da fabricante de utensílios domésticos Newell Rubbermaid, onde foi coordenador de sistemas por oito anos e quatro meses.
 
A troca dança das cadeiras entre Guerra e Ciber não se restringe à área de informática.
 
Em setembro, Walter Rauen, ex-diretor presidente da Ciber assumiu o cargo de CEO da Guerra, posição que estava em aberto desde março de 2010, com a saída de Rodmar Cardinali
 
O novo CEO é parte das mudanças que estão sendo implementadas pelo fundo americano Axxon, que adquiriu a Guerra em julho de 2008.
 
Parte das mudanças em andamento na Guerra tem relação com a área de TI com a implementação de um sistema de gestão ERP Oracle Business Suíte versão 12, com consultoria da Compasso, de Porto Alegre. O go live foi em janeiro deste ano.