A Artecola, de Campo Bom-RS, recebeu uma recomendação para receber a certificação ISO 14000, conjunto de normas voltadas para a gestão ambiental focadas na minimização dos efeitos causados pelas indústrias e empresas ao meio ambiente.

A recomendação é a última etapa antes da homologação final.

Conforme o presidente executivo da Artecola, Eduardo Kunst, a companhia investiu cerca de R$ 2 milhões no processo de busca da certificação para a matriz, envolvendo treinamentos, consultorias e obras civis de adequação da planta.

A Artecola conta, ainda, com operação em São José dos Pinhais, onde mantém a unidade MVC Plásticos, que já tem ISO 14000.

A companhia também já conta com a certificação ISO 14001, aplicada a processos de Green IT.

Entre seus projetos nesta área, a Artecola conta com reciclagem de lixo eletrônico - já entregou 856 quilos de material para descarte correto e aproveitamento - e práticas de economia e adesão ao papel reflorestado, bem como a virtualização.

Hoje, quatro dos seus dez servidores são virtualizados.

A empresa gaúcha que produz adesivos, laminados, EPIs (Equipamentos de Proteção Individual) e plásticos de engenharia foi também a primeira indústria química brasileira a obter a ISO 9001.

Além do Rio Grande do Sul e Paraná, a Artecola mantém operações industriais em São Paulo, Minas Gerais, Goiás e Bahia. Fora do Brasil, atua no Chile, Argentina, Peru e México.