Tamanho da fonte: -A+A

O Instituto de Tecnologia da Informação e Comunicação do Estado do Espírito Santo (Prodest) contratou a Fundação Dom Cabral (FDC) por aproximadamente R$ 560 mil para a elaboração de planejamento estratégico e a revisão da política de TI do governo.

A intenção é que os novos parâmetros para conduzir as atividades da autarquia num período de cinco anos estejam estabelecidos até o final deste ano.

Segundo o presidente do Prodest, Paulo Henrique Rabelo Coutinho, a elaboração de novas diretrizes fará com que o órgão desenvolva ações com mais eficiência futuramente.

“Queremos difundir a nossa imagem no mercado como referência técnica de qualidade. Para isso, precisamos fazer com que as decisões administrativas e operacionais estejam cada vez mais relacionadas com a nossa estratégia”, enfatiza.

Com a consultoria, o Prodest espera ter melhores condições para gerenciar e executar projetos que estejam alinhados com as ações estratégicas do governo do estado na área de TI e qualificar o processo de tomada de decisões.

Além disso, envolverá a revisão da missão e dos valores institucionais e a definição da visão de futuro e dos novos objetivos estratégicos.

Sediado em Vitória (Espírito Santo), o Prodest é a estatal de processamento de dados capixaba, prestando serviços para outros órgãos vinculados ao governo.