Tamanho da fonte: -A+A

O crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) será de 7,5%, declarou na tarde dessa segunda-feira, 28, o ministro da Fazenda, Guido Mantega, antecipando o anúncio do IBGE nessa semana.

Segundo ele, a redução de despesa no ano passado, em R$ 50 bilhões, e outros ajustes, como a alta dos juros, não mudam a política do governo e nem são “para derrubar a economia”.

“A política econômica do governo não mudou. Nem teria razão de ser. Apenas está sendo adaptada ao novo cenário que estamos vivendo”, completou, ao justificar o corte de despesas, o salário mínimo de R$ 545 e o retorno na trajetória de juros do Banco Central (BC).

Ao lado da ministra do Planejamento, Miriam Belchior, Mantega está dando alguns números do detalhamento do corte de R$ 50 bilhões, que somente será oficializado amanhã, ao ser publicado no Diário Oficial da União.