Tamanho da fonte: -A+A

O vice-presidente de Tecnologia e Logística do Banco do Brasil, José Luiz Prola Salinas, foi exonerado na última sexta-feira, 25, das funções pelo presidente da instituição, Aldemir Bendine, informa o Convergência Digital.

O substituto indicado para ocupar a vaga na Vitec é ex-diretor de Tecnologia da BB Seguros (Aliança do Brasil), Geraldo Dezena.

Dezena foi nomeado pelo presidente do BB por sugestão feita pelo vice-presidente de Negócios de Varejo, Paulo Rogério Caffarelli. Ele também recebeu apoio do vice-presidente de Governo, Ricardo Antonio de Oliveira.

Este último, inclusive, teria sido o responsável pela manobra política que referendou o nome de Geraldo Dezena para o cargo em substituição a Salinas, até então apoiado por parte da bancada do PT.

Ricardo Oliveira teria se encontrado em Ribeirão Preto com o ex-ministro Antonio Palocci para solicitar o apoio dele à nomeação de Dezena, assim como para apaziguar eventuais ânimos exaltados dentro do PT com a saída de Salinas.

Já o vice Ricardo Oliveira foi buscar apoio petista na Bahia, junto ao governador Jaques Wagner. O motivo seria o fato de Geraldo Dezena ter trabalhado em Salvador como Superintendente do Banco do Brasil e não ter sofrido restrições do governador baiano.

Ditec
Outra exoneração que estaria em vias de ocorrer é a de José Raya do cargo de diretor de Tecnologia, em função das mudanças que Bendine gostaria de empreender dentro desta área do banco.

Raya teria sido convidado a assumir uma função na Cobra Tecnologia, mas a informação é conflitante com outras versões, como a de que a atual direção da Cobra teria sido confirmada no cargo pela cúpula do BB, o que impediria, então, Raya de assumir a função.

A matéria do Convergência na íntegra pode ser lida pelo link abaixo.