A porto-alegrense MV lança o Sistema de Gestão Clínica e Assistencial, software compatível com a tecnologia touch screen.

A solução, que atende às normas de segurança no registro e consulta de informações de pacientes exigidas pela Sociedade Brasileira de Informática em Saúde (SBIS), automatiza e integra o trabalho dos profissionais desta área, além de eliminar o problema da falta de padronização de documentos.

A solução, desenvolvida na plataforma Java/Flex, também apresenta recurso de assinatura eletrônica. “Assim, garante restrição de acesso e confiabilidade às prescrições médicas e acompanhamento de pacientes”, destaca o presidente da MV, Paulo Magnus.

Com a tecnologia de certificação digital, cada novo registro ou acesso do médico ou de outros profissionais ao prontuário de pacientes pelo software passa a ter validação legal, o que diminui o risco de fraude de dados.

Ainda segundo Magnus, a solução também traz ganho de espaço às instituições de saúde.

“Os hospitais eliminam o espaço físico até então necessário para o armazenamento dos prontuários. Mas a vantagem é ainda maior para os pacientes, que têm acesso facilitado ao seu histórico de atendimento, além, é claro, da segurança das informações guardadas”, enfatiza o executivo.

Sexta maior empresa brasileira de software, a MF fechou o ano passado com faturamento de R$ 54 milhões. A empresa é especializada em gestão de saúde e atua no mercado nacional e internacional, atendendo a mais de 500 instituições de saúde, o que compreende um universo aproximado de 80 mil médicos e 100 mil profissionais correlacionados.

Saúde pública
A MV vem se fortalecendo cada vez mais no segmento de saúde pública. Este ano, a companhia foi a escolhida pelos governos de São Paulo e Espírito Santo para informatizar instituições filantrópicas.

Os projetos foram notícia no Baguete, que pode ser conferida pelo link abaixo.