Logica quer 11% mais negócios com financeiro

02/06/2011 09:56

A Logica lança o Ames (Application Management, Enhancement and Support), serviço de gerenciamento, aprimoramento e suporte de aplicativos desenvolvida para o setor financeiro.

O lançamento foca a área de negócios que mais tem crescido dentre as operações da empresa: a de serviços financeiros, que representou 16% dos ganhos em 2010, crescimento de 11% em relação ao ano anterior.

Tamanho da fonte: -A+A

A Logica lança o Ames (Application Management, Enhancement and Support), serviço de gerenciamento, aprimoramento e suporte de aplicativos desenvolvida para o setor financeiro.

O lançamento foca a área de negócios que mais tem crescido dentre as operações da empresa: a de serviços financeiros, que representou 16% dos ganhos em 2010, crescimento de 11% em relação ao ano anterior.

Conforme Paulo Martins, diretor da companhia para Serviços Financeiros, este segmento deverá seguir sendo o de maior potencial de expansão para a Logica nos próximos dois anos, tanto globalmente quanto no Brasil.

“O Ames foca a inovação da área de negócios dos clientes. Adotamos o caminho inverso ao praticado tradicionalmente no mercado, que prioriza a tecnologia, sem benefícios imediatos relacionados ao core business das empresas”, destaca Martins.

O novo serviço faz parte do conceito Business Transformation, aplicado globalmente pela Logica para o segmento de bancos, seguradoras e demais instituições financeiras.

A estratégia inclui ofertas focadas na redução do custo operacional, aumento da rapidez para criação de novos serviços aos clientes das instituições financeiras, corte de riscos corporativos por meio da criação de metodologias para segurança dos dados nas transações ou armazenamento de informações sobre os correntistas e demais usuários.

“Para a prática do novo serviço, dispomos de um Centro de Competência de AMS (Application Management Servives) para Finanças, sediado em São Paulo”, explica Martins.

Ainda conforme o diretor, globalmente, a Logica possui mais de 3,2 mil profissionais especializados nas ofertas para este segmento.

“O time é especializado não apenas em serviços e soluções de TI, mas em aspectos relacionados ao funcionamento das instituições, como RH, administração, gestão de processos e relacionamento com clientes, entre outros”, finaliza Martins.

Sediada no Reino Unido, a Logica emprega mais de 41 mil colaboradores e oferece serviços de consultoria, integração de sistemas e outsourcing de TI.

Veja também

Metade das financeiras investirão mais em TI
Conforme levantamento da IDC Brasil, 54% das empresas do setor financeiro aumentarão os investimentos em TI no próximo ano.

O índice, menor que o de 2010, quando 61% das empresas investiram mais em TI, é considerado positivo pela IDC.

Logica tem novos gerentes

Luiz Furlan é o novo gerente de Portfólio da Logica para a América do Sul.

O executivo, que tem mais de 18 anos de carreira, tendo passado por empresas como EDS, Dell, Vésper e IBM, é graduado em Administração pela

Universidade Municipal de São Caetano do Sul e tem especialização em Marketing pela UFRGS, com mestrado em Administração também pela federal gaúcha.

Logica é ISO 9001:2008 na América do Sul

A Logica, provedora de serviços de TI e gestão de negócios, acaba de alcançar a certificação ISO 9001:2008, que estabelece padrões de qualidade internacionais, para todas as operações e serviços de TI na América do Sul.

Logica fecha contrato de € 300 mi com Shell

A Logica firmou, por meio de sua parceira FleetCor Technologies, um contrato de dez anos, no valor de € 300 milhões, para fornecimento de suporte ao programa de cartões de combustível Commercial Fleet, da Shell.

A FleetCor é aliada da companhia no fornecimento de produtos e serviços para pagamentos. Neste contrato, o trabalho das parceiras será prestado para a Shel em operações da Europa e Ásia.

Logica recebe SAS 70 para outsourcing

A Logica, multinacional britânica com operação sul americana sediada em São Paulo e provedora de serviços de TI e gestão de negócios, recebeu da KPMG a certificação “Statement of Auditing Standards” (SAS70 Tipo 1 e 2).

Com isso, a companhia que possui a certificação desde 2006 foi retitulada para a área de controles de outsourcing.

Tivit contrata ex-Motorola para o Financeiro

A Tivit contratou Paulo Freitas, ex-diretor Financeiro e controller Corporativo da Motorola para a America Latina, como novo diretor Financeiro da companhia.

Freitas é Green Belt em Six Sigma e graduado em Ciências Contábeis pela Faculdade Cândido Mendes, do Rio de Janeiro.

Cursou o Programa Avançado para Executivos da Northwestern University, em Illinois (EUA), e traz em seu histórico profissional passagens por empresas Motorola, Xerox e Coopers & Lybrand (hoje parte da Pricewaterhousecoopers).

Portobello gere financeiro com Nexxera

A catarinense Portobello, especializada na produção de cerâmicas, adotou o AEN - Ambiente Eletrônico de Negócios, da conterrânea Nexxera, para gerir seus processos financeiros, integrando seu sistema de gestão aos mais de 30 bancos de dados utilizados pelos fornecedores.

Com a solução, a Portobello reduziu de 30 para quatro horas o tempo de processamento de entrada de notas de fornecedores, segundo o coordenador de TI da empresa, Toni Prado.

TCS mira financeiro para crescer no Brasil
A Tata Consultancy Services (TCS) pretende reforçar a oferta de produtos e serviços voltados ao mercado brasileiro de bancos, seguradoras, bolsas e corretoras de valores, câmaras de compensação e outras áreas do setor financeiro.

O objetivo da consultoria indiana é expandir a receita no país proveniente da vertical de finanças, que mundialmente responde por 45% do faturamento da companhia e acumulou crescimento de 8% no último exercício financeiro.
Oikos lança ficção sobre Gestão Financeira

A editora Oikos lança o livro A gestão financeira e o empreendedor: uma visão prática do gerenciamento financeiro de uma empresa através do caixa, que explica o modelo de gestão por meio de uma história fictícia e com exemplos práticos.

Escrito por Rogério Cauduro, economista e consultor em gestão financeira, o livro traz a história do personagem Carlos Alberto Papaléo, um executivo e especialista em vendas, que deseja abrir um negócio próprio.