Leroy: Sonda, RFID e preços atualizados

03/05/2011 11:55

A Leroy Merlin, rede de varejo de construção presente no Rio Grande do Sul, Paraná, Goiás, Rio de Janeiro, São Paulo, Minas Gerais e Distrito Federal, investiu em terminais portáteis de rádio-frequência para administrar uma rede de home centers composta por 20 lojas.

Com a solução, a companhia administra auditorias diárias de preços dos cerca de 65 mil itens vendidos em cada loja, além de realizar a emissão de etiquetas de preço, entre outras atividades.

Tamanho da fonte: -A+A

A Leroy Merlin, rede de varejo de construção presente no Rio Grande do Sul, Paraná, Goiás, Rio de Janeiro, São Paulo, Minas Gerais e Distrito Federal, investiu em terminais portáteis de rádio-frequência para administrar uma rede de home centers composta por 20 lojas.

Com a solução, a companhia administra auditorias diárias de preços dos cerca de 65 mil itens vendidos em cada loja, além de realizar a emissão de etiquetas de preço, entre outras atividades.

E, no projeto, quem assume a demanda de aplicações necessárias é a Sonda Procwork, com quem a Leroy mantém um contrato de terceirização de desenvolvimento desde 2009.

Para dar conta da demanda, a Sonda instalou um Núcleo de Serviços, que conta com 25 profissionais, na central administrativa da Leroy Merlin.

A equipe atua não só no desenvolvimento de soluções necessárias para este projeto, mas também para outras ações, atendendo a toda a rede de home centers da varejista.

Conforme o diretor de TI da Leroy Merlin, Anderson Cunha, a terceirização auxiliou, especialmente neste projeto de soluções de rádio-frequencia, a focar uma das principais diretrizes da empresa: manter 100% dos preços atualizados.

“Diariamente, os valores sofrem alterações devido a fatores como concorrência, estratégia comercial e mudança nas alíquotas de impostos, como a redução do IPI para material de construção”, explica ele. “Todos os dias cada gerente de setor tem de emitir etiquetas de preço dos produtos sob sua responsabilidade e fazer a troca das mesmas nas respectivas sessões”, completa.

O diretor esclarece que, com o uso dos dispositivos de rádio-frequência, o colaborador aproxima o terminal do código de barras, ou 2D, contido na etiqueta fixada nas prateleiras, e o sistema faz a comparação dos valores automaticamente.

“Caso haja alguma divergência, uma nova etiqueta é emitida”, detalha Cunha.

Além de otimizar o tempo de conferência, o processo automatizado reduz a emissão desnecessária de etiquetas, pois nem todos os produtos sofrem alterações diárias.

Isso também traz redução de custos, já que não há mais desperdício de papel.

Outro ganho é o controle sobre o estoque.

“Os dispositivos permitem ao gestor de cada sessão apontar os produtos que estejam faltando nas prateleiras, o que garante a diminuição de compras erradas e perdas de mercadoria, assim como aumenta a disponibilidade de itens para o cliente”, ressalta Cunha.

Agora, a Leroy Merlin já planeja outras duas iniciativas relativas aos equipamentos.

Um dos projetos é o “papa fila”, no qual o dispositivo móvel escaneia os itens contidos nos carrinhos dos clientes para agilizar o pagamento nos caixas.

Outra iniciativa prevista é a ampliação do drive thru, serviço já disponível nas lojas do Morumbi e Marginal Tietê, em São Paulo; e Contagem, em Minas Gerais.

“O cliente não precisa entrar na loja para realizar suas compras. Tudo é feito através do terminal, diretamente no setor de retirada de mercadorias”, salienta Cunha.

Para o diretor de TI, os ganhos com a terceirização da área de desenvolvimento da Sonda Procwork é um dos principais pontos do projeto.

“Obtivemos, com este contrato, a facilidade de aprimorar nossos processos com liberdade, criando novos projetos que apoiam a rotina”, afirma ele. “Antes, isso era limitado por conta do uso específico do ERP utilizado pela corporação”, complementa.

Já Ricardo Barone, diretor sênior da Sonda Procwork, destaca a estratégia de terceirização de desenvolvimento da Leroy Merlin como um case deste modelo de negócios.

“O processo auxilia as empresas de setores dinâmicos, como é o caso do segmento varejista, a inovarem seu dia a dia e atender não só à demanda da organização, mas também dos clientes”, conclui Barone.

Além das ações mais recentes, o contrato da Leroy com a Sonda inclui a integração entre os processos da matriz francesa com o Brasil, bem como o desenvolvimento de aplicativos para demandas locais das mais diversas e suporte.

Rede bilionária

A Leroy Merlin está no Brasil desde 1997.

No mundo, a companhia mantém unidades na Espanha, Polônia, Itália, Grécia, Rússia, China e Portugal.

A marca faz parte de um grupo que abrange empresas de vários segmentos de comércio, como construção civil, supermercados, restaurantes, vestuário, brinquedos e móveis.

Ao todo, são 309 lojas no mundo, empregando uma equipe de mais de 36 mil funcionários e contabilizando faturamento de aproximadamente € 6,6 bilhões.

Veja também

Leroy Merlin terceiriza com Sonda Procwork
A Leroy Merlin terceirizou parte do seu desenvolvimento e suporte com a Sonda Procwork.

Um Núcleo de Serviços com 25 profissionais foi instalado na central administrativa da rede para atender a toda a demanda das 18 lojas da rede de material de construção, cada uma delas responsável pela comercialização de mais de 65 mil itens.
Sonda: Sped PIS/Cofins, agora em cloud

A Sonda Software lança a versão cloud de seu aplicativo para EFD-PIS/Cofins, nova exigência do Sped cujo prazo de cumprimento de obrigatoriedade encerra este mês.

A oferta em nuvem é voltada a empresas que precisam ganhar tempo na implementação do aplicativo e não pretendem ou não têm tempo hábil para investir em servidores necessários à instalação do Sped PIS/Cofins.

GSI: Sonda e SAP do RS para o mundo

A GSI, fabricante norte-americana de equipamentos para automatização agropecuária com sede brasileira em Marau-RS, adotou o software pw.SATI, da Sonda Procwork, para atender suas obrigatoriedades com o fisco.

Barone sucede Testolini na Sonda Procwork

A Sonda IT nomeou Ricardo Barone para o cargo de vice-presidente executivo de sua unidade de serviços de TI, a Sonda Procwork.

Barone, que está na empresa desde 2008 e atuou durante esses 2,5 anos na condução da consolidação da cultura de outsourcing da companhia no Brasil, assume a posição que era de Carlos Henrique Testolini, agora novo presidente da Sonda IT.

Sonda IT: US$ 952 mi na AL, 37% do Brasil

A Sonda IT encerrou 2010 com crescimento recorde de 19,1% no faturamento na América Latina, em relação ao ano anterior, obtendo receita total de US$ 952 milhões.

Presente em nove países, a organização elevou seu lucro líquido em 21,3%, alcançando a cifra de US$ 124 milhões.

Sonda lança Help Online para soluções fiscais

A Sonda IT lança, por meio de sua unidade Sonda Software, focada em aplicativos fiscais, o Help Online.

A ferramenta apresenta aos clientes da companhia manuais interativos e vídeos de demonstrações de funcionalidades dos os sistemas do portfólio da unidade, funcionando como uma solução de “apoio consultivo” aos usuários.

Sonda vai comprar concorrentes

Sonda vai mudar sua política de aquisições no Brasil em 2011.

Depois de comprar provedores de soluções complementares às sua própria oferta no ano passado, a empresa vai passar a adquirir concorrentes buscando fomentar crescimento inorgânico no país.