Atos: full outsourcing de TI para V&M Brasil

08/11/2011 11:18

A Atos fechou um contrato de full outsourcing de TI com a siderúrgica V&M do Brasil, pertencente ao grupo Vallourec, especializado em soluções tubulares.

O contrato tem duração de cinco anos e torna a Atos responsável pelo ambiente de infraestrutura tecnológica da siderúrgica, além da implementação de uma solução de telefonia, em parceria com a Avaya.

O projeto abrange mais de 15 unidades de operação da V&M.

Tamanho da fonte: -A+A

A Atos fechou um contrato de full outsourcing de TI com a siderúrgica V&M do Brasil, pertencente ao grupo Vallourec, especializado em soluções tubulares.

O contrato tem duração de cinco anos e torna a Atos responsável pelo ambiente de infraestrutura tecnológica da siderúrgica, além da implementação de uma solução de telefonia, em parceria com a Avaya.

O projeto abrange mais de 15 unidades de operação da V&M.

A migração do ambiente de TI de todas elas tem previsão de conclusão dentro de três meses, envolvendo o trabalho de mais de 80 colaboradores, que serão alocados na siderúrgica para efetuar o trabalho.

A Atos também irá implementar a ferramenta TOP - The Outsourcing Portal, sistema de gestão de TI disponível no modelo SaaS e baseado nas práticas de ITIL.

Desenvolvida pela equipe brasileira da Atos, a solução fornece informações estratégicas do ambiente de TI por meio de relatórios gerenciais, além de recursos de acompanhamento online dos SLAs contratuais e dos ativos críticos de TI.

“Com o TOP, a V&M vai contar com maior transparência na gestão dos níveis de serviço, na visualização dos incidentes e liberações dos ativos de TI, além de facilidade na configuração e mudança de perfis de acesso”, afirma Tânia Negrisoli, executiva de contas de Manufatura da Atos.

Já Deciomar Magalhães, superintendente de TI da siderúrgica, o projeto vai “aumentar a maturidade na gestão do ambiente de TI, que é primordial para as operações”.

A Atos fechou 2010 com faturamento de € 8,7 bilhões e 78,5 mil colaboradores em 42 países.

A empresa atua em serviços transacionais de alta performance (HTTS), consultoria, integração de sistemas e gerenciamento de serviços, operando com as marcas Atos, Atos Consulting, Atos Worldline e Atos Worldgrid.

Já a V&M do Brasil é controlada integralmente pelo grupo francês Vallourec.

A siderúrgica produz tubos de aço sem costura a partir de matéria-prima e energia, a maior parte baseada em carvão vegetal, fornecidas pelas subsidiárias V&M Florestal e V&M Mineração.
 

Veja também

Atos: nova gestão de TIC e Mídia no Brasil e AL

A Atos, especializada em serviços de TI, anuncia Wiliam Wochler como seu novo diretor de Mercado de Telecomunicações, Mídia e Tecnologia para o Brasil e América Latina.

O executivo, que vai responder ao CEO da Atos na região, Alexandre Gouvea, terá como função liderar a expansão da empresa nos dois mercados, principalmente na ampliação de contratos de soluções de TIC de clientes europeus com atuação regional.

Atos tem CEO para América Latina

Alexandre Gouvea é o novo CEO para o Brasil e América Latina, da  Atos,  empresa internacional de serviços de TI e parceira mundial de tecnologia da informação para os Jogos Olímpicos.

Na Atos desde 2010, Gouvea trabalhou os seis anos anteriores na Orange Business Services, onde chegou a atuar como vice-presidente de serviços ao consumidor e operações.

Atos compra TI da Siemens

A Atos Origin comprou a Siemens IT Solutions and Services, fornecedora de soluções e serviços de TI da multinacional alemã, por € 850 milhões.

O acordo envolve a transferência de € 414 milhões em ações da Atos para a Siemens, que assim passa a deter 15% de participação na empresa holandesa de serviços de TI.

Vale inaugura siderúrgica CSA

Quatro anos depois de lançar a pedra fundamental, a Vale finalmente vê sair do papel a CSA- Companhia Siderúrgica do Atlântico: acontece nesta sexta-feira, 18, a inauguração do empreendimento.

A usina foi construída em parceria com a alemã ThyssenKrupp, 18º maior grupo siderúrgico do mundo, segundo a World Steel Association.

Siderurgia tem previsão de produção reduzida

O Instituto Aço Brasil (IABr) reduziu nesta terça-feira, 30, as previsões de produção e vendas do setor siderúrgico para 2011.

Conforme a Exame.com, o Instituto indica que a produção deve crescer 10,5 %sobre 2010, para 36,3 milhões de toneladas.

A estimativa anterior era de que o total chegasse a 39,4 milhões de toneladas.