Tamanho da fonte: -A+A

Uma plataforma capaz de interpretar o conhecimento humano. Esta é a premissa do projeto open source TheWebMind, idealizado pelos gaúchos Jaydson Gomes e Felipe Nascimento.

Segundo seus criadores, o projeto pode ser usado em todas as áreas relacionadas ao desenvolvimento de sistemas e consiste em um interpretador de linguagem semi-natural em cima da linguagem PHP. Deste modo, a Web Mind Language (WML) faz um mix de linguagem semi-natural, com o modelo conceitual de banco de dados.

“Ou seja, quando um analista começa a pensar em um sistema, o que ele faz é identificar as entidades presentes e assim começa uma modelagem de banco de dados, para após isso desenvolver um projeto orientado a objetos ou não”, exemplifica Gomes.

O projeto permite escrever um código descritivo e em seguida, após a interpretação, gera uma série de outputs como Diagrama ER, Dicionário de Dados, Código SQL, além de criar as tabelas identificadas e gerar código baseado em módulo.

A ideia para o projeto surgiu da crença dos idealizadores na máxima “tudo que pode ser automatizado deve ser automatizado”.

O primeiro protótipo copiava arquivos necessários para um projeto que fosse começar do zero, visando ganhar tempo com atividades redundantes.

Em seguida, a dupla se aprofundou nos estudos de linguagem semi-natural e teve a idéia de criar um interpretador para gerar código SQL.

A primeira versão levou cinco meses para ficar pronta. A versão corrente, que ainda está sendo trabalhada, teve início em junho de 2009. A dupla busca agora apoio de investidores para manter o projeto.

Além dos idealizadores, o The WebMind conta com vinte desenvolvedores, chamados de Commiters, que podem fazer alterações no código, e doze colaboradores dedicados à tradução, documentação, entre outros.

Apesar de ser um projeto open source, a licença permite que os interessados desenvolvam módulos ou plugins comerciais.