Tamanho da fonte: -A+A

A catarinense Intelbras deu início à venda de celulares com marca própria em todo o território nacional e planeja ocupar o posto deixado pela Gradiente, que deteve 10% do market share. Segundo informações da Gazeta Mercantil, a empresa estima 0,4% do mercado nacional inicialmente.

O desenvolvimento e o design são próprios, porém, nos primeiros meses, a empresa está importando os aparelhos da China. Os celulares serão montados lá até que seja estruturada a linha de produção na matriz, em Santa Catarina, o que deve ocorrer em cinco meses.

"Agora que a maioria dos celulares não tem mais vínculo com as operadoras, nos sentimos motivados a investir" comenta o presidente da empresa, Altair Silvestre, sobre a demora da empresa em entrar neste mercado.

Em 2008, a empresa, fabricante de centrais telefônicas e telefones fixos, investiu R$ 90 milhões na aquisição de máquinas importadas para testes e montagem de equipamentos e na produção de desktops e notebooks.

Números
A Intelbras fechou o primeiro semestre de 2008 com crescimento do faturamento bruto na ordem de 79% em comparação ao mesmo período no ano passado. Em 2007 o faturamento bruto foi de R$ 331 milhões.

PCs
A entrada no segmento de desktops e notebooks foi matéria do Baguete, em julho. Segundo Tavares, a estimativa da companhia é faturar pelo menos R$ 400 milhões, apenas com a venda de computadores até dezembro.