A Cadastra, agência de Search Engine Marketing (SEM), superou suas expectativas de crescimento para 2007. A companhia, que esperava uma alta de 70% a 80%, alcançou surpreendentes 115%. “A demanda por todos os nossos serviços aumentou muito mais do que esperávamos”, declara o CEO da empresa, Thiago Bacchin. Com o gás do ano passado, em 2008 a meta é chegar aos 200% de expansão.

O ano de 2007 também foi de conquista de grandes clientes para a companhia, que tem sede em Porto Alegre e filial em São Paulo. Entre os novos nomes da carteira estão Warner Bross, American Express, Tintas Coral, AMD, Duracell, PUC-RS, Otis e Furukawa no segmento de links patrocinados. Também foram mantidas, nesta área, contas como as da Samsung Brasil e Kalunga. Já no setor de otimização de sites (Search Engine Optimization – SEO), a empresa atende ao Ibmec SP e Weg.

Há pouco, o Google reforçou sua estratégia comercial para a área de links patrocinados, passando a abordar diretamente os clientes. O que poderia soar como concorrência perigosa, porém, não assusta a Cadastra. “O atendimento prestado não é o mesmo. O Google não pode prestar a assessoria de campanhas personalizada que oferecemos a nossos clientes. Com o site, a empresa pode contratar o link. Conosco, pode fazer isso e ainda planejar todo o processo, otimizando os resultados”, avalia.

A Cadastra administra campanhas de links patrocinados não somente junto ao Google, mas também ao Yahoo!, MSN, Terra e Altavista. Com as novas estratégias dos sites de busca nesta área, o mercado tende a crescer, ou até mesmo saturar. “Já há palavras, por exemplo, que estão saturadas. Além disso, quanto mais demanda houver por este serviço, é óbvio que mais o preço dos links, vendidos em formato de “leilão”, irá aumentar”, destaca Bacchin. “Mas isso é bom, aquece o mercado e reforça a importância da atuação das agências no planejamento deste tipo de campanha”, complementa.

Por outro lado, esta é uma mídia ainda muito barata no Brasil, garante o CEO. “Além disso, oferece facilidade na mensuração de resultados, podendo-se calcular o ROI”, explica ele. Já a otimização de sites, que também registrou aumento de procura em 2007, traz ainda outra vantagem: nos resultados naturais – chamados de “orgânicos” - das buscas o anunciante não paga pelo clique.

São Paulo

A filial de São Paulo da Cadastra foi aberta em 2005, em muito para atender a clientes do Sudeste que já compunham a maior parte da carteira da empresa. Já no primeiro ano, o número de colaboradores da unidade subiu de 2 para oito, sendo esperado um novo aumento de equipe neste ano.

A operação paulista também concentra toda a área de Atendimento da companhia. “Podemos, por exemplo, fechar um negócio em Porto Alegre, ou em Santa Catarina, mas o case será atendido por São Paulo”, explica Bacchin.

2008
Para alcançar as metas deste ano, a Cadastra aposta no lançamento de novos serviços, ainda não revelados, e na expansão de vendas para grandes empresas.

A equipe também receberá reforço - 30%, no mínimo.