IDC: IBM lidera em serviços de TI

12/08/2011 10:07

A IBM é líder mundial em participação de mercado na área de serviços de TI, com receita global deste segmento, em 2010, 60% maior que a do concorrente mais próximo.

Os dados são do relatório “Worldwide Services 2010 Vendor Analysis: Revenue Performance of the Top 10”, da IDC.

A companhia foi avaliada como campeã em participação de mercado nas três categorias do estudo: project-oriented, outsourcing, support/training.

Tamanho da fonte: -A+A

A IBM é líder mundial em participação de mercado na área de serviços de TI, com receita global deste segmento, em 2010, 60% maior que a do concorrente mais próximo.

Os dados são do relatório “Worldwide Services 2010 Vendor Analysis: Revenue Performance of the Top 10”, da IDC.

A companhia foi avaliada como campeã em participação de mercado nas três categorias do estudo: project-oriented, outsourcing, support/training.

Regionalmente, a IBM se saiu melhor em serviços de TI nas Américas: no último ano, a empresa obteve cerca de 50% a mais em receita desta área na região, em relação ao concorrente mais próximo.

Não á toa, é no mercado americano que a companhia aposta novas fichas na área de serviços: a IBM Brasil acaba de anunciar um investimento multimilionário para a ampliação de seu Centro de Tecnologia de Hortolândia, com a construção de um novo data center de 800 m² e mais um prédio no local.

Entre 2009 e abril de 2010, a empresa já investu US$ 22 milhões em um data center de classe mundial e na ampliação da capacidade de infraestrutura de contingência do centro de Hortolândia, focando o mercado de outsourcing de infraestrutura de TI.

Investimentos que rendem: no segundo trimestre deste ano, o segmento de serviços foi o propulsor dos resultados da IBM, com alta de 16% no fechamento de contratos sobre o mesmo período de 2010 e receita de US$ 14,3 bilhões.
 

Veja também

Serviços impulsionam resultado da IBM

A área de serviços da IBM foi a propulsora dos resultados do segundo trimestre de 2011 da empresa.

Segundo a Big Blue, os contratos fechados no período tiveram alta de 16% na comparação anual, chegando a US$ 14,3 bilhões. De acordo com o Deutsche Bank, o consenso de Wall Street apontava para um volume entre 12 bilhões a US$ 13 bilhões.

IBM: PC está no último suspiro

Há um dia do aniversário de 30 anos do IBM PC, um dos pais do modelo alerta para o “último suspiro” das máquinas.

“Os PCs deverão continuar em uso, mas eles não devem mais liderar as inovações na computação. Eles estão indo para o mesmo caminho dos discos de vinil e da máquina de escrever”, escreve Mark Dean, chefe de tecnologia da IBM para Oriente Médio e África, em um blog mantido pela empresa.

IBM: mainframe por R$ 520 mil

A IBM acaba de lançar o z114.

Vendido por R$ 520 mil e focado para empresas de médio porte, o mainframe é o mais barato já lançado pela Big Blue.

O lançamento baseia-se no conceito de Smarter Computing, que prevê a otimização de recursos e centralização de diversas tecnologias em um único sistema.

IBM: nova ampliação em Hortolândia

A IBM vai fazer uma nova ampliação no seu centro em Hortolândia, no interior de São Paulo, agregando mais 800 m2 de área construída ao local.

É o segundo investimento no local em dois anos. No ano passado, foram agregados outros 800 m2, fazendo o centro chegar a 7,4 mil m2, informa o Valor Econômico.

O valor da nova ampliação não foi divulgado pela IBM ao Valor. A multinacional afirma apenas que é superior aos US$ 10 milhões gastos em 2010.

IBM garante contingência na Quest

A Quest Investimentos, gestora independente de recursos financeiros, fechou um contrato com a IBM Brasil com objetivo de garantir conectividade ininterrupta às bolsas de valores para seus investidores e funcionários.

O projeto envolveu a adoção da solução de BCRS (Business Continuity and Resiliency Services) da IBM, que inclui diversos componentes compartilhados e dedicados.

Serpro renova contato com servidores IBM

O Serpro renovou dois contratos com a IBM Brasil que totalizam R$ 16,2 milhões.

Segundo o site Convergência Digital, no primeiro contrato, a estatal decidiu expandir sua capacidade de processamento mainframe na plataforma z10.

IBM e MCT: portal focado na biodiversidade

A IBM fechou acordo com o Ministério da Ciência e Tecnologia (MCT) para desenvolver o projeto Comunidade Ciência, que prevê a criação de uma plataforma colaborativa para compartilhamento de informações e estudos sobre a biodiversidade nacional.

IBM: cidades menores para pegar as pequenas

A IBM projeta aumentar em três dígitos as vendas no segmento SMB em 2011.

Para isso, a estratégia se baseia em soluções baratas, é claro, mas não só: um dos principais pilares é a capilarização do atendimento, com foco fora dos grandes centros.

Infor e IBM: software + hardware

Infor e IBM acabam de anunciar uma solução integrada de hardware e software para o segmento de empresas manufatureiras.

Apex acelera estudos com IBM SPSS

A Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil) adotou a solução IBM SPSS Statistics para aprimorar seus estudos estratégicos.

Com a ferramenta de análise estatística, a Apex pretende otimizar o cruzamento de grandes volumes de informações para estudos estratégicos, além de implementar novos tipos de análises.

Segundo o organismo, pesquisas que demoravam semanas para ser concluídas, são feitas em horas.

Algar: back office com IBM por R$ 100 mi

O Grupo Algar fechou um contrato inovador com a IBM Brasil para a terceirização dos processos de negócios de sete empresas que atuam nos segmentos de Telecom e TI, além da Holding.

O contrato representa um investimento de mais de R$ 100 milhões e terá duração superior a 10 anos.

A IBM ficará responsável pelas atividades de back office das empresas, o que inclui os processos que envolvem a administração dos recursos humanos, finanças, contabilidade e compras.

IBM quer incentivar leasings

A IBM quer ampliar o uso do leasing como ferramenta de compra de tecnologia.

O movimento para estimular a modalidade de financiamento será feito via canais, na esteira do programa de regionalização que levou a multinacional a sair das capitais e abrir filiais em cidades como Joinville, Londrina, Passo Fundo e Pelotas nos últimos meses.

InterCompany: regionais e IBM ampliam ganhos

A InterCompany, integradora com sede em São Paulo, apostou na expansão regional para fomentar os negócios no último ano.

A companhia, que já atendia à região metropolitana e cidades do interior paulista como Campinas e Sorocaba, abriu escritórios em Curitiba e Uberlândia e, com isso, obteve nas novas praças 15% do aumento de vendas de 2010, que resultou em R$ 30 milhões.

O resultado impulsionou o faturamento total da companhia, que fechou o ano passado com 21% de alta sobre 2009.