O Instituto do Câncer do Estado de São Paulo Octavio Frias de Oliveira, inaugurado em maio de 2008, adotou uma plataforma de segurança baseada em firewalls da SonicWall para assegurar sua rede local contra ataques externos.

A instituição, criada pelo governo do estado e Fundação Faculdade de Medicina para ser o maior hospital especializado em tratamento de câncer da América Latina, contratou a integradora One Línea para implementação do appliance da SonicWall.

Com a solução, o hospital obteve balanceamento de carga, antispam, antivírus, IPS (Inspeção Profunda Pacotes), redes VPN, entre outras ferramentas de segurança.

De acordo com Francisco de Paula, responsável pela Infraestrutura de Rede do ICESP, o firewall SonicWall E-Class 6500 garante a segurança da rede interna (LAN) contra ataques externos e de Internet, além de prover alta disponibilidade, eliminando risco de interrupção no sistema do hospital – de missão crítica.

Além disso, a plataforma separa a rede local da instituição da rede metropolitana da USP e outras redes de hospitais coligados.

“Também estamos planejando, para o futuro, disponibilizar via firewalls da SonicWall uma conexão remota segura por meio de redes privadas virtuais (VPNs) ao corpo médico”, destaca Paula. “Atualmente, a diretoria do hospital já conta com esses recursos de mobilidade”, complementa.

O sistema foi adotado no mês passado. Antes deste novo ambiente tecnológico, o Instituto contava com uma plataforma de segurança baseada em Linux.

“O sistema de plataforma aberta é eficaz, mas não provê as facilidades de gerenciamento como administração de bloqueios automática e definição de grupos de usuários, além das garantias de segurança que precisamos, como alta disponibilidade e balanceamento de carga”, explica Paula.

O atual ambiente do ICESP conta com 1,8 mil pontos de rede e um NOC (Centro de Operações de Rede) próprio, que opera 24x7x365.
“Com essa infraestrutura, somada à nova plataforma de segurança, a equipe de TI do instituto oferece um sistema de comunicação praticamente ininterrupto, com nível de disponibilidade de 99,8%”, conta o coordenador de rede.

Outras vantagens proporcionadas pela plataforma de segurança, segundo ele, é a execução de vídeo-conferência por meio de VPN, além da integração com sistemas de voz sobre IP.

“Aqui, voz, dados e imagens, tudo passa pelo firewall”, finaliza Paula.

Fruto do investimento de R$ 270 milhões em obras e equipamentos, o ICESP fica em um prédio de 28 andares na capital paulista, atendendo a cerca de seis mil pacientes com diagnóstico de câncer por mês.