Doell vai para e-Tab e rege busca pelo CMMI2

13/10/2011 14:50

Walter Doell Wegermann, ex-gerente executivo do Tecnosinos, da Incubadora de Empresas da Unisinos, do Unitec e ex-VP da Rede Gaúcha de Incubadoras e Parques Tecnológicos, é o novo diretor de TI da hamburguense e-Tab, especializada em tecnologia para cartórios.

Doell vai comandar um time de 20 pessoas, tendo como primeira missão a busca pelo CMMI 2, em um projeto no qual serão investidos R$ 300 mil.

Walter Doell Wegermann

Tamanho da fonte: -A+A

Walter Doell Wegermann, ex-gerente executivo do Tecnosinos, da Incubadora de Empresas da Unisinos, do Unitec e ex-VP da Rede Gaúcha de Incubadoras e Parques Tecnológicos, é o novo diretor de TI da hamburguense e-Tab, especializada em tecnologia para cartórios.

Doell vai comandar um time de 20 pessoas, tendo como primeira missão a busca pelo CMMI 2, em um projeto no qual serão investidos R$ 300 mil.

Do total, R$ 53 mil virão da SCIT-RS, já que a e-Tab busca a certificação dentro de um projeto encabeçado pela Valetec, dentro de uma iniciativa do Programa Gaúcho de Parques Científicos e Tecnológicos (PGtec) e da secretaria.

Do projeto, que tem consultoria da Software Process, também participam as companhias gaúchas WTprime, Secullum e Ibrowse, que buscam o CMMI2; e a De Ferrari, cujo foco é o nível 3 da certificação.

“Com o CMMI, faremos alguns ajustes na metodologia existente e criaremos novos padrões para o desenvolvimento e gerenciamento de projetos de software”, afirma Doell. “A previsão é concluir a implantação do modelo em dezembro de 2012”, complementa.

No nível 2, a e-Tab terá certificação do modelo norte-americano de qualidade de software em gerenciamento de requisitos, planejamento de projeto, monitoramento e controle de projeto, gerenciamento de fornecedores, medição e análise, garantia da qualidade do processo e do produto, além de gerenciamento de configuração.

Doell assume a direção da TI da e-Tab no lugar de Paulo Chagas, que pediu demissão da companhia de Novo Hamburgo em julho deste ano, alegando partir para projetos pessoais.

O novo diretor soma 25 anos de experiência em TI e, além dos cargos já citados, também atuou como analista de negócios, gerente de projetos, analista de sistemas e desenvolvedor em empresas diversas, além de lecionar disciplinas voltadas a sistemas, empreendedorismo e inovação em cursos universitários e MBAs.

Além de soluções e serviços para as áreas notarial e registral, a e-Tab também atua em gestão e digitalização de documentos, locação de ativos e consultoria em gestão estratégica.

Empresa do Grupo Editorial Sinos, este ano a companhia também se associou a duas outras empresas: Samba Logistics e AirWire, parcerias que irão fomentar os negócios nas áreas de logística e soluções em redes, telemetria e videomonitoramento.

Tudo para fomentar a estratégia de crescimento de 25% estabelecida para 2011, quando a meta é também ampliar a carteira de clientes, hoje formada por 97 nomes, que são atendidos por uma equipe total de 70 colaboradores.

Veja também

E-tab compra 49% da AirWire

 A E-tab acaba de comprar 49% da AirWire. 

Haeser, da e-Tab, no Delicatessen!

O diretor da e-Tab, Marcelo Fernando Haeser, é o entrevistado do Delicatessen desta sexta-feira, 17.

O programa encerra as entrevistas do Delicatessen em 2010. Calma: na semana que vem tem mais uma edição, sim, mas... Surpresa!

Confira o bate papo entre Haeser e Gláucia Civa, que passou por assuntos como música, gastronomia, Novo Hamburgo, futebolzinho e suas consequências sobre os atletas de fim de semana... Entre muitos outros.

Ouça o programa pelo player linkado à matéria.

E-Tab é três vezes ISO

A E-Tab, empresa de Novo Hamburgo que desenvolve soluções integradas TI e gestão para empresas e cartórios, acaba de conquistar os certificados ISO 9001, ISO 14000 e OHSAS 18001. Os títulos devem incrementar a estratégia de crescimento da companhia, fixada em 65% para este ano.

CMMI 3 subsidiado na Valetec

A Valetec ainda tem uma vaga para uma empresa inste ressada em obter o CMMI nível 3 com subsídio de 70%.

Para participar, a empresa precisa ser associada ao Valetec e já ter o nível 2.

Quatro empresas já participam do programa, que tem R$ 350 mil em recursos do Programa Gaúcho de Parques Científicos e Tecnológicos (Pgtec): WTprime, Secullum e Ibrowse (em nível 2) e De Ferrari (em nível 3).

Advanced IT é CMMI 2

A Advanced IT alcançou o nível 2 do CMMi.

A avaliação externa aconteceu nas últimas semanas de 2010, realizada pelo SEI (Software Engineering Institute). Para chegar até aí, a empresa gaúcha se preparou por 04 meses, em um trabalho que consumiu investimento de R$ 140 mil.

O trabalho envolveu 13 profissionais e dois gerentes, trabalhando em quatro projetos avaliados para a certificação.

Scopus é CMMI 2

A Scopus Tecnologia acaba de conquistar o nível 2 do CMMI.

A companhia, que tem matriz em Pirituba-SP e 151 pontos próprios de atendimento em todo o país, foi avaliada pela Crest Consulting, em um processo que envolveu seis projetos executados pela unidade de Negócios Soluções da empresa nas áreas de projeto e implementação e de segurança e inovação.

Morre Watts Humphrey, criador do CMMI

Watts Humphrey, criador do programa de processos de software do Carnegie Mellon Software Engineering Institute (SEI), tido como o pai do conceito de qualidade de software, faleceu na quinta-feira, 28 de outubro, em sua casa, na Flórida, aos 83 anos.

Pelo seu trabalho, que levou à criação do modelo CMMI, hoje espalhado por milhares de empresas de TI no mundo, Humphrey recebeu em 2003 a Medalha Nacional de Tecnologia do presidente George Bush, em um evento realizado na Casa Branca.

Meta IT é CMMI 3

A leopoldense Meta IT acaba de alcançar o CMMI 3, em um projeto realizado com 100% de consultoria interna, consumindo 3,5 mil horas dedicadas pelos 10 funcionários envolvidos.

Gad’Brivia é CMMI 2

O Gad’Brivia, empresa de comunicação digital e TI da consultoria de marcas GAD’, conquistou a certificação CMMI nível 2.

A empresa sediada em Novo Hamburgo teve consultoria preparatória com o ESICenter Brasil, dentro do programa Internacionaliza-RS, que ofereceu subsídios da União Européia para oito empresas gaúchas.