Tamanho da fonte: -A+A

A Microsoft está investindo em uma nova unidade de negócios no Brasil, focada na indústria.

Segundo matéria do jornal Valor Econômico dessa segunda-feira, 14, a nova equipe começou a atuar na semana passada, voltada para  grandes corporações de manufatura e recursos naturais, distribuição e serviços, e serviços financeiros.

Fazem parte da equipe cinco executivos contratados especialmente para liderar os três mercados-chave da nova divisão.

Um grupo de 30 parceiros tecnológicos dará o suporte.

Ele inclui empresas como Chemtech, especializada no setor de petróleo e gás, Siemens, AspenTech e Apriso, que oferecem soluções para diferentes áreas de manufatura.

O potencial das empresas locais é o que atraiu a área de negócios – já existente em outros mercados há cinco anos – procurando oferecer softwares voltados para as necessidades do cliente.

“Enxergamos o Brasil como um mercado vibrante e com muita possibilidade de crescimento industrial. Embora muitas das empresas do país sejam classificadas como emergentes, nós vemos o Brasil como um mercado muito maduro”, disse  Çaglayan Arkan diretor mundial de manufatura e recursos naturais da MS ao Valor.

A expectativa de crescimento da área de software no Brasil também corroborou para a decisão da Microsoft de elevar a importância do país dentro do grupo.

De acordo com a consultoria Gartner, a receita do mercado brasileiro de software cresceu 13% no último ano, saindo de US$ 2,41 bilhões em 2009 para US$ 2,75 bilhões em 2010. A estimativa de avanço até 2014 é de 12,4% ao ano, em média.

Leia a matéria completa do Valor (para assinantes) nos links relacionados abaixo.