Tamanho da fonte: -A+A

A Polycom, especializada em comunicações unificadas (UC), obteve receita líquida de US$ 1,5 bilhão em 2011, contra o US$ 1,2 bilhão faturado em  2010.

No último trimestre do ano passado, as receitas líquidas consolidadas da empresa ficaram em US$ 407 milhões, crescimento anual de 20%.

Os valores são recordes, segundo Michael Kourey, vice-presidente Executivo de Finanças e Administração e CFO da companhia.

No ano, o lucro líquido GAAP da empresa foi de US$ 136 milhões, com as Américas liderando os negócios, geograficamente: a região ficou com 48% da receita geral da Polycom.
 
Em seguida vieram Europa, Oriente Médio e África, com 27%, e Ásia-Pacífico, com 25%.

"Ficamos satisfeitos por ter atingido uma expansão significativa da margem operacional e um fluxo de caixa operacional sem precedentes de US$ 122 milhões no 4° trimestre”, comenta Kourey.
 
Ainda conforme o CFO, sem levar em conta as aquisições e as recompras de ações realizadas no ano passado, a Polycom encerrou 2011 com US$ 592 milhões em caixa e investimentos.
 
"E sem nenhuma dívida", finaliza o executivo.