Cláudia Messias

Tamanho da fonte: -A+A

A exportação está no foco da porto-alegrense Elipse Software: a companhia, que tem filial em Taiwan desde 2008 e atuação em mercados como Alemanha, EUA, Índia, Rússia, Malásia, Suécia, Argentina, Colômbia, Chile, Equador e México, com mais de 20 mil cópias instaladas em todo o mundo, acaba de fortalecer a trajetória também no Japão.

Durante uma feira realizada em Tóquio em maio, a IBS, empresa japonesa desenvolvedora de produtos industriais como remotas I/O, ethernet industrial, switches e dispositivos de conectividade, passou a apresentar a plataforma Elipse E3 para integração do protocolo IEC 61850.

“Esta feira, além de servir de vitrine para exposição de soluções destinadas a sistemas embarcados, marcou o início de uma parceria que deve ser vista como o primeiro de muitos de nossos passos no Japão”, afirma o gerente da Elipse em Taiwan, Evan Liu. “Agora podemos prover os produtos de maneira mais ágil e fácil ao mercado japonês. A ideia é planejarmos, em conjunto, as próximas vendas”, complementa.

Conforme Cláudia Messias, gerente Comercial da companhia gaúcha que este ano projeta crescer 20% sobre 2009, a exportação está no DNA da empresa. “Desde o início, focamos esta possibilidade, tanto que os softwares contam com versão em inglês”, afirma a executiva.

Cláudia explica que, no mercado externo, o foco é o BRIC.  E dentro disso, a Índia é o nicho de maior destaque.

“A TI indiana é muito forte, produz muito, mas na área de software Scada para automação industrial, que é nossa especialidade, há quase nada”, conta a diretora. “Hoje, este é o mercado externo onde mais vendemos”, acrescenta.

Lançamentos
Para este ano, a Elipse também projeta o lançamento de dois produtos.

Um deles, o Elipse Plant Manager (EPM), um historiador de processos focado em facilitar o trabalho das equipes de engenharia, manutenção e TI de uma planta industrial. A solução permite coletar, consolidar e armazenar dados provenientes de várias fontes de tempo real ou históricas.  

A outra novidade é o E3 Power, voltado à otimização do processo de operação de subestações, redes de transmissão e distribuição de energia elétrica. A solução reúne aplicativos de análise de sistemas elétricos como Processador Topológico, Fluxo de Potência e Estimador de Estados.  

Além disso, o software conta com um ambiente de simulação que facilita a integração entre os setores de pré e pós-operação com o centro de controle. Assim, possibilita que procedimentos de transferência de carga, elaboração de ordens de manobras e ajuste de dispositivos de controle de tensão sejam ensaiados e validados com base em cenários históricos reais coletados pelo sistema de automação da empresa.