VMware: vSphere 5 e nova suíte de IaaS

14/07/2011 13:50

A VMware lança a versão 5 do VMware vSphere, plataforma de virtualização que agregou cerca de 200 novos recursos.

Base da também recém lançada suíte de infraestrutura de nuvem da VMware, o vSphere 5 passou a permitir, por exemplo, o uso de máquinas virtuais (MVs) com até quatro vezes mais capacidade do que as versões anteriores, com até 1 terabyte de memória e 32 CPUs virtuais.

Tamanho da fonte: -A+A

A VMware lança a versão 5 do VMware vSphere, plataforma de virtualização que agregou cerca de 200 novos recursos.

Base da também recém lançada suíte de infraestrutura de nuvem da VMware, o vSphere 5 passou a permitir, por exemplo, o uso de máquinas virtuais (MVs) com até quatro vezes mais capacidade do que as versões anteriores, com até 1 terabyte de memória e 32 CPUs virtuais.

“Essas MVs serão capazes de processar mais de um milhão de operações de E/S por segundo, superando de longe as necessidades até mesmo dos aplicativos que exigem mais recursos”, salienta Paul Maritz, CEO da VMware.

Deixa com ele

O novo vSphere também tem maior capacidade de gerenciamento de recursos de datacenter.

“Trata-se de gerenciamento inteligente de políticas para abordagem automatizada do tipo ‘crie e esqueça’ em termos de gestão dos recursos de datacenter, inclusive a instalação de servidores e o gerenciamento de armazenamento”, afirma o CEO.

Com a nova plataforma, segundo o executivo, os clientes definem as políticas e estabelecem os parâmetros de operação, e o VMware vSphere 5 faz o resto.

Um ano a menos de trabalho
Há, ainda, novos recursos de autoimplementação, armazenamento por perfis e DRS de armazenamento.

Estas três funcionalidades, conforme o CEO, podem economizar para clientes que possuem um ambiente com 1 mil MVs até um ano inteiro do tempo dos administradores.

Mais novidades
A VMware também acaba de lançar uma suíte de tecnologias de infraestrutura de computação em nuvem, que reúne os softwares VMware vShield 5, VMware vCenter Site Recovery Manager 5 e VMware vCloud Director 1.5.

A suíte, de acordo com Maritz, ajuda as organizações a criar infraestruturas virtuais que inserem em ambientes de nuvem altos níveis de recursos de automação, autoatendimento e segurança.

“As melhorias em relação ao desempenho e a flexibilidade do VMware vSphere 5 permitirão que os clientes executem até mesmo os aplicativos essenciais que mais consomem recursos em ambientes virtuais e de nuvem”, declara o executivo.

A nova suíte de infraestrutura de nuvem da VMware também amplia as capacidades de recuperação de desastre dos ambientes em nuvem – com o vCenter Site Recovery Manager 5, os clientes dobrm, pelo mesmo custo, o número de aplicativos protegidos e usam configurações de armazenamento heterogêneas nas localidades principal e de backup.

Além disso, há novos recursos de autoatendimento, por meio do VMware vCloud Director 1.5.

O sistema fornece serviços de infraestrutura por meio de fontes internas e externas, reduzindo o tempo necessário para aprovisionamento de novos servidores.

“Os novos recursos de Linked Clone reduzirão o tempo de aprovisionamento para aproximadamente cinco segundos, além de reduzir em até 60% o custo de armazenamento, sem deixar de gerenciar os recursos por meio de uma janela única”, comenta Maritz.

A suíte de infraestrutura de nuvem da VMware é comercializada por mais de 25 mil parceiros, entre fornecedores de software independentes (ISVs), fornecedores de soluções, prestadores de serviços e integradores de sistemas, além dos principais fabricantes de hardware do mundo, garante o CEO.

Novo modelo de licenciamento
A VMware anuncia, ainda, um novo modelo de licenciamento, com base em consumo e valor, e não em componentes e capacidade físicos.

O VMware vSphere 5, por exemplo, continuará sendo licenciado por processador (CPU), mas a VMware eliminou os atuais direitos físicos restritivos de núcleos de CPU e memória RAM física por servidor.

Isso foi substituído por um direito único, com base em virtualização, para um repositório de memória virtual, ou VRAM.

A VRAM agrupada é a quantidade total de memória configurada para todas as VMs no ambiente de um cliente.

Assim, cada licença de CPU do vSphere 5 dará ao comprador direito a uma quantidade específica de VRAM, que pode ser compartilhada entre todo o ambiente vSphere para criar um modelo de consumo de TI na forma de serviço ou nuvem.

“Não há restrições na maneira como a capacidade da vRAM pode ser distribuída entre as MVs: um cliente pode configurar muitas MVs pequenas ou uma única MV grande”, explica Maritz. “O  vSphere tornou possível aumentar ao máximo o uso e a eficiência do hardware, reunindo CPU, memória, armazenamento e rede”, finaliza.

O CEO explica, ainda, que como o VMware vSphere 5 ainda é licenciado por CPU, os clientes podem continuar utilizando os atuais processos de compras, implementação e gerenciamento de licenças.  

Mais informações sobre as novidades no modelo de licenciamento das suítes e plataformas de virtualização da VMware podem ser obtidas pelo link abaixo.

Sediada no Vale do Silício, a VMware fechou o ano de 2010 com receita de US$ 2,9 bilhões.

A carteira de clientes da companhia conta com mais de 250 mil nomes. Já a de parceiros passa dos 25 mil.

Veja também

VMware compra Socialcast e foca na nuvem

A VMware, especializada em infraestrutura de virtualização e cloud computing, adquiriu a Socialcast, provedora de soluções corporativas de colaboração social.

Sisnema promove curso VMWare vSphere 4.1

A Sisnema Informática está promovendo o curso VMWare vSphere 4.1, entre 18 e 29 de julho, na sede da instituição (Rua Washignton Luiz, 820), em Porto Alegre.

O objetivo do curso é fornecer conhecimentos necessários para administrar e manter um ambiente de rede estruturado com tecnologia de virtualização e cloud computing.

O treinamento conta com 40 horas de aula, que serão lecionadas à noite.

VMware: nova compra mirando SaaS e SMB

A VMware, especializada em infraestrutura de virtualização e cloud computing, adquiriu a Shavlik Technologies, fornecedora líder de soluções para gerenciamento de TI com base em cloud.

Foi a segunda compra anunciada pela VMware em duas semanas: no dia 04 de maio a companhia anunciou a aquisição da SlideRocket, provedora de apresentações de negócios baseadas em SaaS.

VMware compra SlideRocket de olho em cloud

A VMware, especializada em infraestrutura de virtualização e cloud computing, adquiriu a SlideRocket, provedora de apresentações de negócios baseadas em SaaS.

As soluções da SlideRocket  vão incrementar o portfólio da VMware com plataformas de colaboração, mídia social e recursos de computação móvel, além de expandir a carteira da compradora em mais de 20 mil clientes e 300 mil usuários já atendidos.

IPconnection com VMware na virtualização

A IPconnection, integradora de TI e Telecom, acaba de se tornar parceira da VMware para projetos de virtualização de servidores e desktops.

A aliança habilita a IPconnection a atuar em projetos que envolvam a solução VSphere, o que exigiu da integradora certificação das equipes comercial, de pré-vendas e pós-vendas.

VMware fatura 41% mais em 2010

A VMware Inc, líder global em virtualização e infraestrutura de nuvem, faturou US$ 2,9 bilhões em 2010, aumento de 41% sobre o ano anterior. No quarto trimestre, o faturamento de US$ 836 milhões, um aumento de 37% com relação ao quarto trimestre de 2009.

O lucro líquido no ano passado foi de US$ 357 milhões, ou US$ 0,84 por ação diluída. Em 2009, o resultado foi de US$ 197 milhões, ou US$ 0,49 por ação diluída.

Eurobras: de 12 para 2 servidores com VMware

A Eurobras, especializada na fabricação e fornecimento de soluções habitacionais metálicas, atendendo ao mercado nacional e internacional, acaba de concluir um projeto de virtualização realizado pela Danresa usando tecnologia VMWare.

O projeto, que levou cerca de dois meses, resultou no descarte de 12 equipamentos que causavam 99% dos problemas críticos da área de TI da empresa, que hoje atua com dois servidores virtualizados e um storage

OEM Fujitsu – VMware chega ao Brasil

VMware e Fujitsu acabam de assumir no Brasil o acordo de OEM pelo qual a  Fujitsu se torna distribuidor das soluções de virtualização da VMware agregadas a seus servidores da série Primequest.

O contrato compreende consultoria, hardware, software, integração de sistemas e manutenção em todo o país.

VMware: rede de 50 mil portas com Extreme

A VMware, especializada em virtualização e infraestrutura de redes na nuvem, acaba de adotar a tecnologia de redes da Extreme Networks como estrutura de suporte para sua rede padrão Metro Ethernet.

A rede envolve mais de 50 mil portas aplicadas à conectividade para atividades do laboratório de engenharia da empresa e área de suporte à infraestrutura de TI e a aplicações convergentes de voz e dados.

Ativas é VMware VSPP

A Ativas, data center do Grupo Asamar e CemigTelecom, entrou no VMware Service Provider Program (VSPP) e começou a vender licenças do software de virtualização de servidores por custo de utilização.

“Além do custo-benefício da solução, os clientes Ativas serão assistidos por profissionais altamente qualificados”, destaca o especialista em TI da empresa, Gustavo Tadeu.

VMware certifica caxiense Support

A Support  Informática, de Caxias do Sul, acaba de ser elevada à categoria “Professional” de provedor de soluções da norte-americana VMware.

De acordo com o site da fornecedora norte-americana de soluções de virtualização e infraestrutura em nuvem, a empresa é a primeira caxiense a conquistar a certificação.

Cloud impulsionará indústria, dizem executivos

Estudo realizado com mais de 100 CEOs e CFOs de empresas globais da área de software aponta ares de otimismo com relação à cloud e SaaS.

Mais de 75% dos altos executivos entrevistados sinalizaram que suas companhias já haviam retomado bons níveis de crescimento no período após a recessão, e que esta superação será finalizada ainda em 2011, impulsionada pela nuvem e os serviços.

Alog, a 1a de cloud brasileira no PCI Council

A Alog Data Centers anuncia que acaba de se tornar a primeira fornecedora de cloud computing do Brasil a participar do PCI Security Standards Council, conselho internacional que determina os padrões e boas práticas de segurança da informação para a indústria de cartão de crédito.

Com o acordo, a Alog vai auxiliar na definição de normas da entidade, focadas na diminuição do número de fraudes com cartões.

Famastil: BI, virtualização, call center e mais

A Famastil Taurus, fabricante gaúcha de ferramentas para construção civil e jardinagem, adotou o BI QlikView, da sueca QlikTech.

Mãe de Deus: virtualização é saúde!

O Sistema de Saúde Mãe de Deus está em vias de padronizar a base de sistemas de todos os seus hospitais, espalhados por Porto Alegre, Torres, Capão da Canoa, Campo Bom, Taquara, Santo Antonio da Patrulha e Canoas.
 

Quest: novas alianças, virtualização e cloud

A Quest Software, fornecedora de soluções de gerenciamento de sistemas, adquire direitos de licença do Stratusphere e do Liquidware Labs, oferecendo novas opções de virtualização e de desktops no ambiente da computação em nuvem.

“Esse acordo destaca a inovação que a Stratusphere e a Liquidware disponibilizam ao mercado ao contribuir para acelerar a adoção e facilitar a gestão dos projetos de VDI”, declara David Bieneman, CEO da Liquidware Labs.

Gruppen e Dell: virtualização em Caxias do Sul

A Gruppen Consultoria de Informática, empresa parceira Dell, realiza na terça-feira, 21, o evento TI Tradicional x TI Virtual: um novo conceito para o futuro, das 18h às 21h30, no Hotel Blue Tree Towers (Rua Pinheiro Machado, 2867), em Caxias do Sul.

O evento abre debate sobre as melhores práticas e soluções de virtualização para pequenas e médias empresas da região.

Oracle: IaaS na nuvem 98% mais rápido

A Oracle anuncia o Oracle Optimized Solution for Enterprise Cloud Infrastructure, solução integrada e pré-testada que acelera implementações de infraestrutura como serviço (IaaS, na sigla em inglês) na nuvem.

A novidade, segundo a fabricante, permite acelerar em até 98% o tempo de implementação de VMs (máquinas virtuais), com redução do TCO.

Visão: ERP Senior com IaaS da CorpFlex

A Visão Turismo, agência com sede em Salvador e 15 filiais distribuídas por Sergipe, Alagoas, Pernambuco, Bahia, Rio de Janeiro, São Paulo e Distrito Federal, adotou o ERP Regente Turismo, da catarinense Senior Sistemas, hospedado no data center da paulista CorpFlex.

A contratação ocorreu no modelo IaaS (Infraestrutura como Serviço), que inclui toda infraestrutura de software e hardware junto à manutenção, gerenciamento de dados, backup e helpdesk 24x7.

Regon: ERP Senior com IaaS da CorpFlex

Em meio a uma reestruturação geral de suas empresas, o grupo mineiro Regon adotou o ERP da Senior Sistemas, hospedado no modelo de Infraestrutura como Serviço (IaaS), no data center da CorpFlex.

A implantação teve caráter de urgência, já que o grupo possui empresas de diferentes ramos de atividade e precisava unificar a comunicação e a gestão.

Tritec: IaaS para economizar R$ 195 mil
A Tritec, empresa de Jaraguá do Sul especializada no segmento de plásticos, acaba de firmar um contrato de Infraestrutura como Serviço (IaaS) com a Corpflex.

O projeto, que abrange a hospedagem e gerenciamento do ERP da Senior Sistemas, vai permitir que a companhia conclua seu plano de divisão das atividades em três unidades independentes com economia média de R$ R$ 195 mil por ano.
GVDasa adota IaaS da CorpFlex
A GVDasa Sistemas adotou a Infraestrutura como Serviço (IaaS) da CorpFlex.

A empresa de São Leopoldo, aposta na terceirização do gerenciamento de infraestrutura de data center para colaborar no aumento de suas vendas em 2010. Segundo a diretora Vera Boufleur, a meta é crescer 20%.