A Caixa Econômica Federal prevê a instalação de 7,8 mil terminais de atendimento móvel equipados com aplicativos bancários. O investimento será de R$ 50,4 milhões e as tecnologias serão fornecidas por um consórcio formado pelas empresas Mob-Up, Prime, B2BR e Fóton, que venceram a licitação.

De acordo com o site TI Inside, os terminais com os aplicativos serão fornecidos a 5,3 mil agências e 2,5 mil correspondentes Caixa Aqui, instalados em estabelecimentos como cartórios, supermercados e imobiliárias em vários estados brasileiros.

Em teste atualmente em duas agências da Caixa, os terminais móveis vão possibilitar que os serviços de balcão sejam prestados por atendentes a clientes nas filas ou mesmo na área de autoatendimento das agências.

Conforme divulgado pela CEF, os terminais podem ser configurados para qualquer tipo de operação de um caixa convencional, mas a prioridade do banco inicialmente serão ações como consulta de FGTS, alteração e criação de senha do Cartão do Cidadão, consulta de benefícios do Programa Bolsa Família, operações relacionadas ao seguro desemprego e acesso a dados de PIS, entre outras.

O gerente nacional de implementações em TI da Caixa, Luiz Rogério Lecheta, afirmou que essas operações atendem à maior parte das necessidades do público da instituição, que é predominantemente formado por beneficiários dos programas sociais e de transferência de renda do governo, trabalhadores, aposentados e clientes bancarizados pela Caixa.

De acordo com Alba Neide Alves, gerente nacional de gestão de Atendimento aos Clientes, o projeto "Atendimento Móvel" deve ser totalmente implantado ainda em 2010, iniciando pelos estados de São Paulo, Santa Catarina, Minas Gerais, Paraíba e Rondônia.

A novidade permitirá ainda, segundo Alves, que a Caixa atenda localidades sem agência bancária. "Os equipamentos disponibilizados nessas agências suportarão todo tipo de serviços bancários que não envolvam transações em dinheiro", informa.