Ceitec

A Ceitec fechou aquisição por R$ 450 mil de software e serviços para implementação de um ERP da Totvs.

O valor é 27,47% menor do que o estabelecido em um pregão eletrônico realizado na terça, 30 de novembro.

De acordo com o gerente de Comunicação Corporativa do Ceitec, Leandro Provedel, o ERP da Totvs atenderá a área de compras, financeiro, contabilidade e patrimônio da fábrica de chips.

As licenças já compradas do ERP da SAP seriam usadas para gerir os processos da fábrica.

Questionado pela reportagem do Baguete Diário sobre quando seria contratada a consultoria encarregada de implementar as licenças SAP e se os sistemas da Totvs e da SAP seriam integrados, Provedel afirmou não ter a informação.

O Baguete pediu por uma fonte do centro de produção de chips do governo federal que pudesse esclarecer o tema, mas recebeu a resposta que o Ceitec “não se manifestará sobre o assunto”.

Fontes ouvidas pelo Baguete em relação ao caso apontam que o presidente do Ceitec, Cyclon Gonçalves da Silva, seria favorável a implantação do ERP da Totvs.

A concorrência pelo pregão foi aberta, mas apenas a companhia brasileira participou.

Executivos experientes do mercado de ERP ouvidos pela reportagem acreditam que a decisão de integrar dois sistemas de gestão diferentes não faz sentido em uma empresa do porte do Ceitec.

“Custaria muito caro integrar os sistemas. Usar dois ERPs é coisa para grandes empresas”, comentou um executivo ouvido pelo Baguete com a condição de não ser identificado. Para este profissional, a tendência é que o ERP da SAP saia de cena.
 
Construído com aportes de R$ 400 milhões do governo federal para introduzir o Brasil no mercado de chips, o Ceitec lançou há uma semana seu primeiro produto, um chip para identificação de gado usando tecnologia RFID. Cada unidade custa R$ 3, a metade do similar importado.