Tamanho da fonte: -A+A

A New Soft Intelligence (NSI), desenvolvedora de software para gestão de operações de comércio exterior,  lança um programa de parcerias para captar canais em todo o país.

A estratégia faz parte dos planos da companhia para crescer 50% em 2011.

A companhia, que em 2010 cresceu 94,3%, aumentando o volume de projetos cresceu em 28% e vencendo 60% das concorrências que participou e foram concluídas, oferece aos novos parceiros três modalidades: Indicação, Prospecção e Implementação.

“A idéia é que esse ecossistema trabalhe em conjunto, formando uma grande rede colaborativa. A projeção é de que até o final do ano o número atual de parceiros se multiplique por dez”, explica a gerente comercial e de marketing, Valquíria Coelho.

Na modalidade Indicação, o canal aponta a oportunidade de negócios e o contato. Depois, todo o restante é feito pela equipe comercial da NSI.

Já na Prospecção, o parceiro realiza algumas ações comerciais, como reuniões, apresentações e negociações.

Por fim, na modalidade Implementação, o aliado atua na implantação do sistema.

“A comissão aumenta a cada nível”, explica Valquíria. “O programa nos auxiliará a ganhar capilaridade, e o aspecto regional é muito importante, pois facilita o fechamento de negócios e a aproximação com o mercado à medida que conseguimos falar a mesma língua do cliente”, comenta.

Pelo novo programa, a NSI treina os parceiros, fazendo, depois, um acompanhamento e avaliações periódicas de sua atuação e desempenho.

“É preciso ter muito cuidado porque precisamos preservar o patrimônio desenvolvido ao longo de 25 anos de história”, conta a executiva.

Especializada em aplicativos para gestão de operações e processos para comércio exterior com base em plataforma Oracle, a NSI atende a clientes dos segmentos de Oil & Gas, alimentos, transporte, varejo, comunicação, vestuário, saúde e energia, entre outros.

Regionalmente, a companhia atua no Sudeste, Sul, Norte e Nordeste, atendendo a nomes como Vale, Fiat, Rede Globo, Abril, Continental, Portobello e  Bosch, entre outros.

Para este ano, a meta é incrementar a carteira em 20%.

O carro chefe do portfólio é o Ecomex Suite, que informatiza e integra as diversas áreas envolvidas nas operações de comércio exterior, como exportação, importação, drawback e câmbio, além de regimes como Depósito Especial (DE), Depósito Afiançado (DAF), Recof, Replat, Repetro, entre outros.

O Ecomex está integrado a ERPs como Oracle EBS, Oracle JDE, SAP, BAAN, entre outros, mas pode ser integrado a qualquer software de gestão do mercado.