Robinson Klein

Tamanho da fonte: -A+A

De olho num mercado potencial de meio milhão clientes, a Cigam lança o ERP Start, voltado para pequenas empresas.

A estratégia, segundo Robinson Klein, diretor de Mercado da Rede Cigam, é oferecer uma solução “escalável e dimensionada pelo tamanho do cliente”.

“Não é só um produto novo, é uma estratégia de comercialização diferenciada”, defende Klein.

ERP pela metade do preço
Projetado para atender empresas com faturamento entre R$ 2 milhões e R$ 10 milhões, o produto, estruturado com base no ERP CIGAM e10, oferece a maioria dos recursos de uma solução completa, com algumas limitações de módulos.

No bolso dos empresários, no entanto, o custo cai pela metade do ERP convencional da Cigam.

Entre os módulos limitados, por exemplo, está o de Business Inteligence (BI), nem sempre fundamental para uma empresa pequena.

Quando o BI for necessário, diz Klein, é que a solução “escalável” valerá a pena.

“Muitas empresas têm soluções para pequenas, médias e grandes. Quando a empresa cresce, precisa comprar um novo produto. Nós, com o Start, vamos apenas agregar os módulos que o cliente quiser, com menos custo e tempo de treinamento menor”, explica o diretor.

Queremos “Eupresas”
Na mira, estão principalmente as “eupresas”, pequenas organizações em que o dono geralmente se envolve em todas as etapas do processo.

Conforme Klein, um projeto com o Start pode ser feito em 30 dias, enquanto certos ERPs podem levar até dois anos – sendo o tempo médio de oito a 14 meses.

Dada as facilidades e o atrativo comercial, aposta o executivo, o produto deverá responder por 25% do faturamento dos ERPs da Cigam ainda no último trimestre desse ano.

O ritmo de novas contratações esperado é de 20 por mês, sendo que dois clientes, em Novo Hamburgo e Porto Alegre, já estão implementando o Start. A expectativa é que metade das adesões mensais sejam de empresas gaúchas.

“Hoje, o nosso modelo atual, tem volume de vendas da versão full de 300 clientes por ano. Devemos chegar ao mesmo patamar com a nova solução também”, prevê Klein.

Com sede em Novo Hamburgo, a empresa gaúcha tem 25 anos e  atende a mais de 2,5 mil clientes. Para esse ano, a Cigam espera ter um crescimento de 11% no faturamento.