A subsidiária brasileira da Panda Security conclui o exercício de 2010 com crescimento de 70% nas vendas, em relação ao ano passado.

A unidade local da empresa espanhola ampliou de 400 para 750 o número de revendas cadastradas no último ano e estima fechar o ano com crescimento de receita acima dos 20%.

Com isso, segundo Eduardo D’Antona, diretor corporativo e de TI da Panda Brasil, a companhia supera a previsão da consultoria Infonetics, que projetou para todo o setor de segurança um índice médio de alta abaixo deste patamar até 2014.

Além disso, o diretor de Consumo da subsidiária, Ricardo Bachert, afirma que a empresa irá superar, este ano, uma base instalada nacional superior a 200 mil usuários, entre pessoas físicas e empresas, além de alcançar mais de um milhão de licenças ativadas.

A expansão também veio da nuvem.

"Em um movimento surpreendente, nossos negócios em cloud computing avançaram, em termos mundiais, em nada menos que 65%, contra um crescimento setorial de apenas 10% do mercado mundial de software como serviço (SaaS), segundo os dados da Infonetics", afirma D'Antona.

O diretor Corporativo e de TI destaca, ainda, que o crescimento da companhia também se baseia em investimentos focados em soluções de segurança da informação para organizações que têm entre cinco e 60 mil colaboradores.

Para 2011, a meta da Panda Brasil é ampliar em 50% a base de licenças instaladas.

Atuando indiretamente no mercado brasileiro desde 2005, a Panda Security adquiriu, em meados deste ano, a distribuidora local, passando à atuação direta.

A empresa é sediada na Espanha e seus produtos são traduzidos para mais de 23 idiomas, atendnendo a milhões de clientes em 195 países.

Ao todo, são 56 escritórios distribuídos pelo mundo.