Rede Imagem: Serra, Inter... é tudo digital!

31/03/2011 16:54

Não seria exagero dizer que, se depender da porto-alegrense Rede Imagem, caminha para o fim a era da papelada nas administrações de algumas das principais cidades da Serra Gaúcha.

Explica-se: em Caxias do Sul, a companhia digitalizou cerca de 400 mil documentos para a Câmara de Vereadores, em um projeto que, ao todo, somará um milhão de imagens.

Chega de papelada: digitalização é o caminho da agilidade e economia!

Tamanho da fonte: -A+A

Não seria exagero dizer que, se depender da porto-alegrense Rede Imagem, caminha para o fim a era da papelada nas administrações de algumas das principais cidades da Serra Gaúcha.

Explica-se: em Caxias do Sul, a companhia digitalizou cerca de 400 mil documentos para a Câmara de Vereadores, em um projeto que, ao todo, somará um milhão de imagens.

“Fizemos OCR (sigla em inglês para serviço de reconhecimento de cacacteres) de tudo o que foi digitalizado, e tudo foi guardado pelo Liquid, nosso software de gerenciamento eletrônico de documentos, que foi hospedado nos servidores da própria câmara e permite acessar todo o conteúdo via web”, destaca Marcelo Klarmann, responsável pelo Comercial da Rede Imagem.

Outra cidade serrana que aposta nos serviços da companhia porto-alegrense é Gramado. Lá, a empresa iniciou um projeto para a prefeitura em setembro passado, pelo qual já fechou 200 mil digitalizações.

Até maio deste ano, porém, serão 500 mil documentos digitalizados, em um contrato que exigiu não só a alocação de um profissional, mas também de equipamentos, in loco.

E as administrações municipais não são as únicas representantes do setor público na carteira da Rede Imagem: a lista se completa, ainda, com nomes como Fundação Corsan e Fundação Banrisul, entre diversos outros.

Mas nem só de governo vive a companhia porto-alegrense: pelo contrário, no segmento privado os “clientões” também proliferam.

Caso do Sport Club Internacional, que fechou o primeiro contrato com a empresa em 2008, para uso do Liquid, e não parou mais.

“Em 2009 começamos a digitalizar o material todo do clube”, conta Klarmann. “Hoje, já digitalizamos quase 200 mil imagens, entre fotos e títulos de sócios”, complementa.

Com o GED, o clube diminuiu o tempo de recuperação de documentos em mais de 50%, o que otimizou o atendimento aos sócios e, de quebra, preservou o material referente à história colorada – afinal, são documentos referentes à atualidade mas também aos primórdios dos anos de fundação do time, um século atrás.

E por falar em centenário, quando abriu o museu comemorativo à data, o Inter chamou a Rede Imagem novamente para digitalizar as imagens do acervo, em um projeto iniciado por volta de abril de 2010.

A carteira de clientes da empresa gaúcha conta, ainda, com nomes de outros segmentos, como o calçadista – Grendene -, educação, com PUC-RS, UCS e UFRGS, entre outras; e saúde, como as Unimeds Porto Alegre e Nordeste, de Caxias do Sul – olha a Serra aí de novo!

Ao todo, só o software de GED Liquid soma cerca de 70 clientes em todo o país.

Para Klarmann, o gás da solução é a acessibilidade que garante a todo o público relacionado às empresas ou entidades clientes.

“O Liquid pode ser instalado no cliente ou ser usado na versão web. Com a solução, o cliente digitaliza os documentos que quiser, armazena no software, e disponibiliza uma senha e login para que os usuários que lhe interessam acessem todo o conteúdo”, detalha Klarmann.

Fatores que geram não só agilidade, mas também economia, segundo explica o executivo.

“Um escritório de advocacia, por exemplo, pode economizar muito só pelo fato de poder permitir que seus clientes acessem via web as pastas de documentos referentes a seus processos do que mandando um motoboy movimentar este material a cada vez que foi preciso”, ressalta ele.

Além da carteira de clientes, a lista de parceiros da Rede Imagem também tem força: a empresa conta com a carioca Trust Solutions, por exemplo, junto à qual desenvolveu o Trust GED, solução que já atende a clientes diversos do segmento de previdência.

Outra parceira é a paranaense TopData, especializada em soluções para identificação, controle de acesso e coleta de dados e que atende a clientes como Banco do Brasil, Correios e Polícia Federal.

Completando a lista de parcerias, a empresa porto-alegrense é, ainda, Microsoft Gold Certified Partner.
 

Veja também

Projeto digitaliza 50 milhões de documentos
Digitalizar 50 milhões de documentos nos próximos dois anos. Este é o plano do Hospital Professor Edmundo Vasconcelos, de São Paulo. Para tanto, a instituição contratou a Cast Informática, que desenvolveu uma solução de gerenciamento de conteúdo empresarial (ECM, na sigla em inglês) baseada na plataforma OnBase, da Hyland Software.

A ferramenta possibilita a captura, gerenciamento, processamento, armazenamento e distribuição de  documentos, exames e prontuários.
GED: SML procura canais
A SML, empresa paulista provedora de soluções em gestão documental e automação de processos (GED/ECM) vai reforçar sua política de canais com objetivo de crescer entre 10% e 15% em 2009.

“Estamos abrindo um projeto de busca de novos parceiros especializados para integração de nossas soluções. Nossa meta é, especificamente, empresas de consultoria e que desenvolvam e/ou prestem serviços em TI”, declara Oerton Fernandes, diretor comercial da SML.
Unifra usa GED da E-tab
O Centro Universitário Franciscano - Unifra de Santa Maria, adotou a solução da E-tab, de Novo Hamburgo, para administrar os documentos de seus 7,5 mil alunos.

O trabalho foi dividido em três etapas. Na primeira fase, que está em andamento, é realizada a digitalização e indexação dos documentos acadêmicos.
Keepers: digitalização chegará a 50%

O mercado de gestão documental deve, em breve, ser totalmente dominado pela digitalização, em decorrência do forte aumento da velocidade de adesão das empresas às consultas de documentos na forma digital.

É o que avalia Eduardo Coppola Gutierrez, presidente da ABGD- Associação Brasileira das Empresas de Gerenciamento de Documentos.

IBM patrocina digitalização do Museu Imperial
Com o apoio da IBM, o Museu Imperial de Petrópolis, localizado no estado do Rio de Janeiro, lança um projeto de digitalização de seu acervo.

Através do sistema, os interessados na história do período imperial brasileiro poderão acessar o acervo através da internet. A previsão é digitalizar todo o acervo em até 10 anos.
Iron Mountain digitaliza documentos da Diveo

A Iron Mountain, especializada em tecnologia para a guarda, proteção e gerenciamento de informações, firmou um contrato com a Diveo Broadband Networks, provedor de soluções de telecomunicações e TI para clientes corporativos na América Latina.

WK lança guardador eletrônico de documentos
A WK Sistemas, de Blumenau, lança o Radar GED – Guarda Eletrônica de Documentos, voltado ao arquivamento e controle de arquivos digitais e físicos por meio de catalogação e armazenamento.
Stefanini investe em gestão de documentos
A Stefanini IT Solutions anunciou a compra de 60% da start up pernambucana Callere nesta quarta-feira, 17.

A empresa adquirida é sediada no Centro de Estudos e Sistemas Avançados do Recife (Cesar) e tem foco no desenvolvimento de soluções para extração, recuperação, busca e organização de informações contidas em imagens de documentos.
TV e Rádio Inter usam streaming Samba Tech

A TV Inter e a Rádio Inter assinaram um contrato de streaming com a  Samba Tech.

O objetivo é garantir a qualidade da transmissão durante o  Mundial Interclubes em Abu Dhabi, em dezembro. Os canais do colorado agora estão integrados com Facebook e Twitter.

Os acessos médios do site do Internacional ficam 60 mil ao dia, número que aumenta muito em jogos importantes, tendo chegado a 200 mil na final da Libertadores, em agosto.

TV Inter tem site especial

O Internacional estreou nesta semana o site da  TV Inter.

Museu do Inter tem nobreak CP

É da gaúcha CP Eletrônica o nobreak responsável por garantir o fornecimento de energia para o Museu do Internacional, recentemente inaugurado numa área de 800 m2 do Beira Rio.

O no-break escolhido foi o UNIK, que é voltado ao segmento corporativo de médio porte. Fundada em 1982, a CP tem clientes como Getnet, Sicredi e Gerdau.