A Ericsson anuncia a reestruturação de sua regional América Latina, que tem sede no Brasil. A novidade, que passa a operação para o comando de Sergio Quiroga, atende a um plano de mudanças empresa que envolveu suas 23 unidades de mercado em dez regiões do mundo.

Quiroga assume com a missão de incrementar as vendas na AL e simplificar o relacionamento com clientes, parceiros e colaboradores.

“Nosso desafio maior está na mudança de mercado, que pede ainda mais competitividade e atenção aos clientes. Internamente, estamos conduzindo muito bem a integração das unidades e colaboradores na região”, destaca o executivo.

Além de Quiroga, outros nomes passam a ocupar novos postos na regional latino-americana:

- Eduardo Ricotta será VP da operação brasileira, baseado em São Paulo. Nesta unidade também ficam José Luis Serrato (VP executivo de Operações para AL), Márcia Goraieb (VP de Comunicação) e Lourenço Coelho (VP de Estratégia e Marketing).

- Alejandro Plater será vice-presidente da América Móvil e Telmex – controladora da Claro -, ficando baseado na Cidade do México, onde também ficará Johan Gyllensward (VP da unidade mexicana).

- Daniel Caruso será VP da operação Argentina, Bolívia, Paraguai e Uruguai, baseado em Buenos Aires. Na capital do país também ficarão sediados Pablo Peretti (VP Comercial para AL) e Thomas Olsson (VP de Compras para AL).

- Jorge Aguiar será VP da unidade América Central e Colômbia, baseado na Cidade do Panamá.

- Jurgen Arts será Vice-Presidente de Finanças para América Latina, baseado em Santiago, Chile.

- Magnus Nielsen será VP da unidade Venezuela, baseado em Caracas.

- Martha Echeverri será VP de Recursos Humanos para América Latina, baseada em Bogotá.

- Martin Roos será VP da unidade Caribe, baseado em San Juan, Porto Rico.

- Nicolás Brancoli será VP da unidade Chile, Equador e Peru, baseado em Santiago.

- Niklas Heuveldop será VP executivo Customer Engagement para América Latina, baseado em San José, Costa Rica.

Especializada em tecnologia e serviços para operadoras de telecomunicações, a Ericsson atua nas redes 2G, 3G, 4G e serviços gerenciados, além de soluções multimídia e banda larga para operadoras, empresas e desenvolvedores.

A companhia, que também atua por meio das joint ventures Sony Ericsson e ST-Ericsson, tem sede na Suécia e está presente em 175 países, empregando mais de 80 mil pessoas.

Em 2009, a receita geral fechou em US$ 27,1 bilhões.