Porto Seguro + TIM = 1a MVNO do país

14/02/2011 10:53

A seguradora Porto Seguro anunciou nesta segunda-feira, 14, o fechamento de um acordo com a TIM para lançar a primeira operadora de celular virtual do país, em conjunto com a Datora Telecom.

A companhia vai atuar no modelo MVNO (Mobile Virtual Network Operator), estipulado pela Anatel e que permite a empresas de outros setores atuarem em Telecom, usando a infraestrutura de chamadas de uma operadora celular para vender serviços com sua marca.

Porto Seguro, agora também operadora

Tamanho da fonte: -A+A

A seguradora Porto Seguro anunciou nesta segunda-feira, 14, o fechamento de um acordo com a TIM para lançar a primeira operadora de celular virtual do país, em conjunto com a Datora Telecom.

A companhia vai atuar no modelo MVNO (Mobile Virtual Network Operator), estipulado pela Anatel e que permite a empresas de outros setores atuarem em Telecom, usando a infraestrutura de chamadas de uma operadora celular para vender serviços com sua marca.

Em comunicado, a Porto Seguro informa que “a Porto Seguro Telecomunicações celebrou com a TIM Celular contrato de compartilhamento de infraestrutura para fins de prestação de Serviço Móvel Pessoal por meio de Rede Virtual".

Já um informe divulgado pela TIM afirma que a empresa é "parceria do negócio, que abrange a utilização de sua rede em todos os estados do país".

O comunicado da TIM também afirma que a parceria se dará no modelo de autorizada, com a operadora virtual ficando responsável pela operação, gestão de tráfego, emissão de contas, atendimento a clientes e acordos de interconexões.

"Para a TIM, o mercado da MVNO é promissor e a empresa já mantém conversas avançadas com outras potenciais operadoras virtuais. Esse acordo reforça nosso caráter inovador e pioneiro, já que desde o início dos estudos sobre a viabilidade de MVNOs no Brasil acompanhamos e avaliamos as oportunidades desse novo modelo", diz Antonino Ruggiero, presidente da Intelig e responsável por Wholesale na TIM.

Já a Datora Telecom, focada na compra e venda de minutos de chamadas, é controlada pela Chaicomm do Brasil Holding, que se tornou acionista da Porto Seguro Telecomunicações.

Segundo Wilson Otero, CEO da Datora, a empresa terá sua rede interconectada com mais de uma centena de operadoras, através de conexões de VoIP.

“A Porto Seguro Telecomunicações é um marco para o Brasil. A previsão é que as MVNOs atraiam 16 milhões de assinantes no país e US$ 1 bilhão de faturamento em cinco anos”, aposta Otero. "Pretendemos apoiar o crescimento desse mercado, viabilizando projetos de MVNO para empresas de todos os setores”, conclui.

Ainda conforme o comunicado da Porto Seguro, a operação Porto Seguro Telecomunicações visa a otimizar a gestão interna de custos com telefonia celular, além de aproveitar a possibilidade de convergência com os produtos da seguradora, para agregar mobilidade a clientes e corretores.

Atualmente, a seguradora atende a uma pasta de 8,5 milhões de itens segurados.

Veja também

Amdocs: operadoras virtuais vão atrasar

Contrariando a previsão da Anatel, que em dezembro passado divulgou que as operadoras virtuais estreariam no Brasil em, no máximo, seis meses, a Amdocs faz uma projeção mais demorada.

Para a companhia, provedora de software e serviços para companhias de telecomunicações, só no segundo semestre deste ano deverão iniciar as primeiras ofertas no país do chamado modelo MVNO, que permite a empresas de fora da área de telecom oferecer linhas de celular.

Anatel: operadoras virtuais em seis meses

O modelo MVNO de prestação de serviços de telecomunicações - as chamadas operadoras virtuais - deverá estrear no Brasil dentro de, no máximo, seis meses.

Telefônica quer ser operadora virtual
A Telefônica quer ter o direito de atuar no Brasil como operadora móvel virtual, com a sua marca, dentro do modelo MVNO - Mobile Virtual Network Operator.

Além disso, quer que a Vivo, operadora móvel controlada por Telefonica e Portugal Telecom, possa lhe fornecer os serviços de uso de sua rede.
Serviços virtuais: é hora de personalizar?
A personalização dos serviços virtuais e gerenciados é o tema do artigo que Paulo Henrique Pichini, presidente da Getronics América Latina & Brasil, publica no Baguete nesta quinta-feira, 25.

O executivo fala sobre o modelo de venda de serviços de ICT baseado em Serviços Gerenciados (Managed Services), enquanto resposta à demanda dos usuários, além de analisar a aderência ao sistema.
Porto Seguro agora no iPhone
A Porto Seguro, especializada em consórcios e seguros, acaba de lançar um portal móvel compatível com iPhone e celulares em geral.

Por meio da ferramenta, os usuários podem acessar informações, serviços e benefícios como consulta de estabelecimentos, informações de trânsito em tempo real, e descontos para clientes
Anatel: TIM tem pior atendimento, Vivo o melhor

Dados divulgados pela Anatel nessa semana indicam que a operadora de telefonia celular TIM teve o pior índice de desempenho no atendimento (IDA) entre as prestadoras de serviço móvel pessoal.

De uma lista de oito empresas, a TIM é a última colocada, com IDA em 76,411. Em número de reclamações, a operadora é a segunda colocada, com índice de 0,467 reclamações apresentadas na Agência por mil acessos.

Lucro da TIM tem queda de 36% no 3T10

A TIM teve uma queda de 36% no lucro líquido do terceiro trimestre de 2010, com valor nominal de R$ 124,4 milhões. Os números foram informados nesta sexta-feira, 29.

Segundo a companhia, a queda no lucro líquido se deve unicamente "ao impacto positivo do ganho cambial no terceiro trimestre de 2009", isso porque no período referido a empresa se beneficiou do câmbio em uma dívida não protegida da Intelig.