TIM e Brightstar: parceria focada em PMEs

14/03/2011 12:07

A TIM firmou um acordo com a Simm do Brasil, subsidiária da Brightstar Corp, especializada na distribuição de serviços e soluções de mobilidade, criando um novo canal de vendas de planos de voz e dados para o mercado corporativo.

O portfólio de ofertas inclui planos como o TIM Liberty Empresa e Empresa Mundi, que serão ofertados por cerca de 20 revendas da Brightstar em todo o país.

A expectativa é ampliar a parceria para 250 canais até o final deste ano.

Tamanho da fonte: -A+A

A TIM firmou um acordo com a Simm do Brasil, subsidiária da Brightstar Corp, especializada na distribuição de serviços e soluções de mobilidade, criando um novo canal de vendas de planos de voz e dados para o mercado corporativo.

O portfólio de ofertas inclui planos como o TIM Liberty Empresa e Empresa Mundi, que serão ofertados por cerca de 20 revendas da Brightstar em todo o país.

A expectativa é ampliar a parceria para 250 canais até o final deste ano.

De acordo com Nicolo Bellorini, responsável nacional de vendas Business da TIM, a meta é elevar a capilaridade da operadora no mercado corporativo, que “exige um nível aprimorado de conhecimento e atendimento por parte dos vendedores”.

O executivo esclarece que a parceria cria o primeiro canal no Brasil especializado na venda de serviços de valor agregado de telefonia para pequenas e médias empresas.

“Estas companhias necessitam de aplicações e soluções em linha com os avanços tecnológicos”, afirma o executivo. “Toda força de vendas foi treinada e já iniciamos a comercialização. Este canal aumentará nossa penetração entre os clientes usuários de planos corporativos”, completa.

Já Daniel Couri, diretor da Unidade Empresarial da Brightstar, conta que, atualmente, a empresa mantém uma rede de revendas em todo o Brasil para a Unidade de Negócios Empresariais, lançada em 2010.

“Essa é uma das nossas principais iniciativas estratégicas para este ano. Temos parcerias com os principais fabricantes, provedores de soluções corporativas e, agora, com a TIM”, afirma Couri. “Com isso, podemos oferecer uma solução fim a fim de mobilidade para as empresas”, finaliza.

A TIM conta, hoje, com cerca de 52 milhões de clientes, com market share de 25,3% no Brasil, segundo dado de janeiro de 2011.

Já a Brightstar é provedora de soluções a fabricantes, operadoras, varejos e empresas dentro da indústria de telecomunicações.

Sediada em Miami, a empresa mantém estrutura de vendas e distribuição em seis continentes.

 

Veja também

TIM inicia venda do Motorola Screen EX128

A Motorola Mobility e a TIM lançam o Motorola Screen EX128, celular que acopla dois chips simultaneamente, possui tela touchscreen de 3,2 polegadas e acesso à internet.

O aparelho tem capacidade de 50 MB de memória interna, conta com câmera de 3MP, zoom digital, rádio FM, reprodutor MP3 e conector de dados micro USB.

TIM tem receita de R$ 14,4 bi em 2010

A TIM encerrou 2010 com receita líquida de R$ 14,46 bilhões, 5,2% a mais do que em 2009.

Já o lucro líquido foi de R$ 2,2 bilhões, 176% acima dos R$ 801 milhões obtidos no ano anterior.

O resultado Ebitda do ano teve crescimento anual de 18,4% e atingiu R$ 4,19 bilhões, com margem de 29%, contra os 25,8% de 12 meses antes.

Só no quarto trimestre de 2010, o Ebitda da operadora ficou em R$ 1,2 bilhão, alta de 10,7% ano/ano, com margem de 30,6%.

Oi e Brightstar: venda online de aparelhos
A Oi acaba de fechar parceria com a Brightstar, distribuidora e provedora de rede de fornecimento para o setor de telefonia móvel.

Pelo acordo de distribuição a Brightstar irá operar e gerenciar os canais de vendas online da Oi.

A operação inclui o fornecimento de aparelhos celulares desbloqueados de marcas como Nokia, Samsung, LG e Motorola, além de smartphones de fabricantes como Blackberry, HTC e Apple.
Porto Seguro + TIM = 1a MVNO do país

A seguradora Porto Seguro anunciou nesta segunda-feira, 14, o fechamento de um acordo com a TIM para lançar a primeira operadora de celular virtual do país, em conjunto com a Datora Telecom.

A companhia vai atuar no modelo MVNO (Mobile Virtual Network Operator), estipulado pela Anatel e que permite a empresas de outros setores atuarem em Telecom, usando a infraestrutura de chamadas de uma operadora celular para vender serviços com sua marca.

TIM quer fatia da banda larga massificada

A TIM também quer ter uma fatia da democratização da banda larga.

Nessa terça-feira, 08, o presidente da operadora – a terceira maior no Brasil – reuniu-se com o  ministro das Comunicações Paulo Bernardo e apresentou seu plano de inclusão digital, voltado à conexão em cidades com concentração da população de menor renda.

Detalhes práticos de um plano de ação da empresa não foram apresentados no encontro.

Anatel: TIM tem pior atendimento, Vivo o melhor

Dados divulgados pela Anatel nessa semana indicam que a operadora de telefonia celular TIM teve o pior índice de desempenho no atendimento (IDA) entre as prestadoras de serviço móvel pessoal.

De uma lista de oito empresas, a TIM é a última colocada, com IDA em 76,411. Em número de reclamações, a operadora é a segunda colocada, com índice de 0,467 reclamações apresentadas na Agência por mil acessos.

TIM patrocina São Paulo Futebol Clube

A operadora de telefonia móvel TIM deve anunciar em breve o patrocínio a mais um tim brasileiro: o São Paulo Futebol Clube.

O contrato foi assinado nessa semana.

No acordo, a operadora estampará sua marca na camisa do time tricampeão mundial e hexacampeão brasileiro. O anúncio da nova parceria será feito na apresentação do principal reforço para a temporada tricolor: o jogador Rivaldo.

Cisco: comunicações unificadas para PMEs

A Cisco anuncia duas novas soluções de comunicações unificadas específicas para pequenas e médias empresas.

Uma das novidades é o Cisco Unified Communications 300 Series, que, conforme divulgado pela fabricante, “oferece tudo que uma empresa com dois a 24 usuários precisa para redes de negócios e comunicações de voz”.

Confirmado ministério de PMEs. Gaúcho cotado

O gaúcho Alessandro Teixeira, atual secretário-executivo do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio, é um dos nomes mais cotados para assumir o novo Ministério para Pequenas Empresas, cuja criação, ainda sem data definida, foi anunciada por Dilma Rousseff na terça-feira, 22.

A abertura da nova pasta poderá sofrer atrasos em decorrência do corte recorde de R$ 50 bilhões no orçamento da união anunciado pelo governo federal na quarta-feira, 09.

CCDE investe no mercado de PME's

A paulista CCDE, que oferece serviços de gestão do ciclo de vida de documentos fiscais eletrônicos, quer ampliar a participação no mercado de pequenas e médias empresas em 2011.

A expectativa é que o segmento represente mais de 50% do faturamento da Central até o final desse ano.

Startup aposta em hotsites para PMEs

A carioca Krush lança um serviço de hotsites para micro e pequenas empresas. A ideia surgiu de uma pesquisa do Sebrae, indicando que 80% das microempresas não tinham um site.

Com R$ 200 mil já captados e outros R$ 600 mil previstos de investimento, a empresa espera chegar a 10 mil sites desenvolvidos em cinco anos, com faturamento de R$ 20 milhões no período.

Compras coletivas: bom negócio para PMEs?

A rápida expansão dos sites de compras coletivas no Brasil tem levado muitos empresários a se perguntar sobre a segurança do investimento no setor. Vale investir? É apenas uma moda, ou vieram para ficar?

Estas perguntas são respondidas por Silvio Tanabe no artigo "Site de compras coletivas: oportunidade ou cilada para as PMEs", publicado no Baguete nesta segunda-feira, 13.