Cerca de metade das companhias de grande porte na América Latina usam cloud computing, aponta pesquisa da Frost & Sullivan, realizada com grupos no Brasil, Colômbia e México.

Apesar do índice de adesão à nuvem, na maioria dessas empresas a tecnologia ainda está na fase inicial.

O estudo, que ouviu 110 empresas com faturamento acima de US$ 50 milhões por ano e mais de 500 funcionários, mostra que as grandes companhias ainda demonstram certo receio em adotar soluções de computação em nuvem, o que as levam a preferir as clouds privadas.

De acordo com o levantamento, 62% das empresas ouvidas que têm soluções em nuvem usam eses modelos, ao passo que 22% preferem soluções híbridas (privadas e públicas) e 16% públicas.

Segundo o relatório, o modelo que mais vai crescer entre as grandes empresas, no entanto, será o híbrido, em razão do amadurecimento e do aumento das informações sobre computação em nuvem, o que reduzirá o medo delas em aderir ao novo conceito.

O estudo enfatiza que os próximos dois anos serão determinantes para o desenvolvimento do mercado de cloud computing na América Latina – sendo que Brasil, Colômbia e México foram escolhidos pela Frost & Sullivan por serem os principais mercados.

As informações são do TI Inside.