Tamanho da fonte: -A+A

Banda larga por menos de R$ 30 é a intenção do ministro das Comunicações Paulo Bernardo.

O que viabilizaria a internet de baixo custo, a velocidades entre 300 e 500 Kbps, seria a negociação com os estados para isenção da cobrança de ICMS sobre os serviços.

“As empresas de telefonia dizem que conseguem oferecer serviços com o imposto por R$ 35. Se os estados abrirem mão da cobrança, o serviço passaria a custar cerca de R$ 29”, disse Bernardo, segundo a Folha.

A próxima etapa, disse o ministro, é levar o assunto às unidades da federação.

Em evento promovido pelo Sindicato dos Bancários e Financiários de São Paulo, Osasco e Região, o ministro afirmou que sete estados já sinalizaram a aprovação do corte imposto

A sensação, segundo ele, é que à medida que os governadores percebam a importância do tema, mais localidades poderão aderir.

Nos próximos dois meses, uma definição deverá ser dada.

“Adicionalmente à renúncia fiscal, acreditamos que a concorrência contribuirá para baixar o preço da conexão, empresas poderão começar a oferecer serviços a R$ 25 ou R$ 26”, concluiu Bernardo.