Tamanho da fonte: -A+A

A venda de celulares pirateados ou falsificados deverá crescer 19% em 2011 no mercado brasileiro e chegar a 11,4 milhões de aparelhos, movimentando R$ 4 bilhões nesse ano.

Segundo o jornal Folha de S. Paulo, entram na conta telefones importados ilegalmente e vendidos sem a homologação da Anatel, registro obrigatório para a comercialização.

Em geral, são cópias de modelos muito cobiçados, como o iPhone, da Apple, além de modelos da Nokia, da Samsung e da Motorola.

No ano, os brasileiros devem gastar em média R$ 350 por aparelho pirata.

O mercado legal, segundo a Abinee, deverá chegar a 57 milhões de celulares, ante 48 milhões no ano passado.

Um estudo do Instituto Nokia de Tecnologia (Indt) antecipado à Folha que analisa 44 modelos de celulares mais copiados do Brasil mostra que em 26% dos casos os piratas falham em completar ligações.

Leia a matéria completa da Folha de S. Paulo (para assinantes) nos links relacionados abaixo.