Por conta da venda de uma fatia de seu negócio para a Portugal Telecom, anunciada na quarta-feira, 26, a Oi deve sofrer com a volatilidade de suas ações pelo menos até março.

É o que concluem analistas de consultorias como a M2 Investimentos, segundo os quais os papéis da Tele Norte Leste Participações (TNLP4) já caíram 0,19%, para R$ 26,85, interrompendo o movimento de alta que acontecia há dias.

As ações da Telemar Norte Leste (TMAR5) também sofreram perda, de 0,43%, ficando cotados a R$ 50,43.

A reação, entretanto, não é inesperada, segundo os analistas.

Conforme a avaliação divulgada pela M2, os papéis ainda devem seguir em trajetória oscilante nos próximos dois meses, e, com o aumento de capital proposto para os papéis TMAR5, TNLP3 e TNLP4, o investidor, especialmente do tipo minoritário, corre o risco de diluição.

Assim, os minoritários terão de acompanhar os valores propostos para não serem diluídos, segundo análise da Link Investimentos. Já no caso da Tele Norte Leste, novas ações preferenciais serão emitidas, ao preço de R$ 28,26 cada.

Para a Telemar Norte Leste, o preço será de R$ 50,70 por ação preferencial, com aumento de capital girando em torno de R$ 12 bilhões.

Com isso, a tendência, segundo avaliado pela Link, é que os papéis subam até chegar nesse preço, mas não o ultrapassem até que o aumento de capital seja concluído.

Como parte da operação de R$ 8,3 bilhões, a Oi afirmou que deverá adquirir até 10% da PT ainda este ano, o que está previsto em acordo.

Outra parte do capital deverá ser revertida em redução da dívida da companhia.

Isso, de acordo com os analistas, vai diminuir a alavancagem da empresa e permitir a captação mais elevada de capital, dando mais agressividade mercadológica à companhia em 2011, com ganhos de sinergia operacional e financeira.

O acordo

Na quarta-feira, 26, a PT e a Oi divulgaram a formalização do acordo, pelo qual a operadora portuguesa desembolsará R$ 8,3 bilhões para integrar a estrutura societária da Oi.

Pelo contrato, a PT ficará com uma fatia direta de 12,07% na holding Telemar Participações e uma participação direta e indireta de 22,38% na Telemar Norte Leste.

Segundo o jornal Valor Econômico, contratos de compra e venda de ações que vão garantir à companhia europeia uma participação de 35% do capital da AG Telecom (do grupo Andrade Gutierrez) e 35% da La Fonte Telecom, também foram celebrados.

O acordo prevê a participação da PT em operações de aumento de capital da Tele Norte Leste e da Telemar Norte Leste de cerca de R$ 12 bilhões.