João Cox

Tamanho da fonte: -A+A

A Claro fechou o primeiro trimestre de 2010 com receita líquida de R$ 2,8 bilhões, avanço de 3,3% em comparação com o mesmo período de 2009.

O Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) foi de R$ 877 milhões, incremento de 22,6% ano/ano, com margem de 31,7%.

Já o lucro operacional da operadora no ficou em R$ 182 milhões.

Ao final de março, a carteira de clientes da Claro era de 45,583 milhões de assinantes, o que representa um crescimento de 15,1% em relação ao mesmo período do ano anterior e garante à operadora um market share de 25,4% no país.

A base de clientes pós-pagos cresceu 7,5% em relação ao 1T09 e já representa cerca de 20% dos assinantes da Claro.

“Os resultados do 1º trimestre nos animam. Apresentamos o maior Ebitda trimestral já alcançado”, afirma o presidente da Claro, João Cox. “Além disso, conquistamos a liderança de mercado na Bahia, onde fomos a última operadora a entrar, há apenas cinco anos”, complementa.

Resultados América Móvil
A controladora da Claro, América Móveil, encerrou o primeiro trimestre de 2010 com 206,4 milhões de clientes em telefonia móvel nos 18 países onde atua, incremento de 10,6% em relação a 2009.

A receita total ficou em 98,7 bilhões de pesos, expansão de 9,8% ano/ano.